Após desistências, 27 vagas do Mais Médicos no Pará são reabertas

Ministério da Saúde oferece 27 vagas em 14 municípios paraenses e um distrito indígena

O Ministério da Saúde informou na noite de ontem (5) a reabertura de 27 vagas do Mais Médicos no Estado do Pará. Estas oportunidades são para o preenchimento das desistências já comunicadas aos municípios e exclusivamente para médicos com registro no Brasil (CRM). A pasta disse ainda que as informações sobre as vagas de desistência serão atualizadas diariamente.

Até às 18h de ontem, 314 profissionais em todo o País tinham informado que não iriam mais assumir o posto que selecionaram no edital de convocação. No Pará, as vagas reabertas são em 15 municípios: Anapu (1), Bragança (3), Colares (1), Cumaru do Norte (2), Itaituba (3), Marapanim (3), Monte Alegre (2), Novo Progresso (1), Novo Repartimento (2), Ourilândia do Norte (1), Parauapebas (1), São João de Pirabas (2), Soure (1), Tracuateua (1) e Tucuruí (2). Também segue aberta por motivo de desistência a oferta para o Distrito Sanitário Especial Indígena Guamá Tocantins.

As inscrições do edital de convocação para o programa vão até amanhã (7), prazo para os interessados aderirem e escolherem o município de atuação. Podem se inscrever somente médicos com registro no Brasil. Os profissionais têm até o dia 14 deste mês para apresentação nos municípios. Pelo cronograma, 18 de dezembro é a data para a publicação da lista dos médicos homologados, para iniciarem as atividades.

Dados também divulgados pelo Ministério da Saúde na noite de ontem, apontam que 101 vagas em 19 localidades ainda estão abertas, ou seja, não tiveram interessados. Dessas, 95 postos são em 18 localidades no estado do Amazonas. As seis vagas restantes são no Distrito Sanitário Especial Indígena Tapajós, no Pará.

De acordo com o ministério, o principal motivo alegado pelos médicos para desistência é incompatibilidade de horário com outras atividades profissionais. Outra parcela informou que foi aprovada para residência médica, recebeu nova proposta de trabalho ou problemas pessoais. “Os médicos que decidirem não comparecer às atividades devem informar ao município alocado, que comunicará a desistência ao Ministério da Saúde. A pasta tem feito contato com os profissionais alocados por meio do endereço eletrônico informado na inscrição, além de ligações telefônicas. Mais de 3.000 ligações foram feitas no início desta semana”, informou a assessoria do ministério.

A jornada do programa prevê 40 horas semanais, em uma equipe de Saúde da Família. Segundo a pasta, até as 18h da última terça-feira (4), das 34.653 inscrições, 23.951 foram concluídas e 8.405 vagas estavam preenchidas, sendo que 3.276 médicos já se apresentaram ou começaram a trabalhar. O edital do programa Mais Médicos é uma seleção para a ocupação de vagas de médicos nos municípios. Assim, como todo processo seletivo, os participantes possuem autonomia em assumir ou não a vaga selecionada. Os profissionais têm até o dia 14 para apresentação nos municípios. Em caso de necessidade, o Ministério da Saúde irá realizar novas chamadas até que complete o quadro de vagas do programa.

Vagas reabertas no Pará, por desistência do posto:

Anapu – 1

Bragança – 3

Colares – 1

Cumaru do Norte – 2

Distrito Sanitário Especial Indígena Guamá Tocantins – 1

Itaituba – 3

Marapanim – 3

Monte Alegre – 2

Novo Progresso – 1

Novo Repartimento – 2

Ourilândia do Norte – 1

Parauapebas – 1

São João de Pirabas – 2

Soure – 1

Tracuateua – 1

Tucuruí – 2

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *