Em nota, IPG esclarece sobre aborto no HMS

A direção do IPG (Instituto Panamericano de Gestão), que está administrando o Hospital Municipal de Santarém e a UPA 24 horas, encaminhou Nota à nossa redação informando sobre o caso de uma adolescente que teve um aborto na recepção do Hospital, quando estava preenchendo a ficha. Veja a Nota, abaixo:

NOTA

A adolescente das iniciais M.S.S.B., 17 anos, chegou na urgência e emergência do Hospital Municipal de Santarém (HMS) no início da tarde de terça-feira, 1° de janeiro, com dores abdominais. Ela relatou que estava com sangramento. No primeiro atendimento da recepção do Hospital, quando estava preenchendo a ficha, o abortamento começou. Com a rapidez do fato, não foi possível passar pela triagem. A equipe de enfermagem chamou imediatamente o médico, como o aborto espontâneo aconteceu em poucos minutos, a conduta clínica foi encaminhar a paciente diretamente para a obstetrícia. Ela recebeu os primeiros atendimentos obstétricos.

Ressaltamos que havia 4 médicos de plantão na urgência e emergência realizando atendimentos emergenciais e 2 obstetras na obstetrícia, local em que é realizado qualquer tipo de acolhimento para mulheres gestantes.

A paciente passou por todos os procedimentos necessários para esses casos. O quadro clínico é estável. Não foi possível obter nenhuma informação mais detalhada sobre a possível causa do aborto porque a família não apresentou exames e a caderneta do Pré-natal.

A direção do HMS se coloca à disposição para qualquer dúvida que possa surgir.

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *