Fux suspende investigações sobre Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flavio Bolsonaro

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu, nesta quarta-feira (16/1), as investigações em andamento no Ministério Público do Rio de Janeiro sobre movimentações financeiras suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), que foram identificadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

A decisão liminar, em sigilo de Justiça, se baseou em uma reclamação impetrada por Flávio Bolsonaro na corte no mesmo dia. Em nota, o MP-RJ, afirma que o ministro determinou que a apuração seja suspensa até que o relator da ação, ministro Marco Aurélio, se pronuncie sobre a continuidade dela, após o recesso do Judiciário, a partir de 1º de fevereiro.

Fux afirmou ainda que, como Flavio Bolsonaro é senador, tem prerrogativa de foro perante o STF.

Denúncia
No começo de dezembro, Queiroz foi apontado em relatório do Coaf como tendo movimentado em um ano R$ 1,3 milhão, valor considerado incompatível com sua renda. Já no fim de dezembro, Queiroz afirmou, em uma entrevista ao SBT, que a movimentação atípica de dinheiro é de comércio de carros.

“Eu faço dinheiro, compro, revendo, sempre fui assim, gosto muito de comprar carro de seguradora. Essa movimentação financeira veio de revenda de carros”, disse.

Fonte: Conjur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *