Indígena Kaiapó usa facão para cobrar saúde e educação à prefeita de São Feliz do Xingu; Assista!

Uma audiência pública na Câmara Municipal de São Félix do Xingu, sudeste do Pará, em que os vereadores convocaram a prefeita Minervina Barros (PDT) para tratar da precariedade dos serviços de saúde nas aldeias indígenas do município, acabou em uma cena inusitada. A reunião ocorreu nesta segunda-feira, 21.

Uma indígena com um facão, invadiu o plenário e fez uma veemente cobrança à prefeita, que ouviu calada as críticas da kaiapó.

O plenário Carlos Roberto Abreu Moreira, estava lotado pelos kaiapó. Os vereadores e a prefeita ouviam atentos um indígena da liderança kaiapó, sentado na tribuna, quando a mulher indígena invadiu e foi em direção à bancada onde a prefeita estava sentada.

Revoltada a indígena bate o cabo do facão na mesa, enquanto faz cobranças a Minervina Barros e o outro indígena traduz o que ela fala pra a prefeita.

Em 1989, quando ocorria uma audiência em Altamira, debatendo sobre o projeto de construção da usina de Belo Monte, à época denominada Kararaô, a indígena Tuíra também usou um facão para alertar as autoridades de que a construção da hidrelétrica iria alagar os territórios indígenas do Xingu.

Falando em sua língua, a indígena passou a lâmina do facão no então presidente da Eletronorte, José Muniz, e disse que Kararaô afogaria os filhos da terra. A imagem rodou o mundo e se tornou uma das mais emblemáticas da luta dos povos indígenas contra a construção de hidrelétricas em suas terras.

Tuíra usa o facão para amedrontar o presidente da Eletronorte, em 1989

Confira no vídeo o caso de São Félix do Xingu:

Fonte: Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *