Academia de Letras e Artes de Santarém elege novos membros efetivos

Realizada na última quinta-feira, (31), no Centro Cultural João Fona, às 18h, a assembleia geral da Academia de Letras e Artes de Santarém (ALAS), para eleger dois novos membros efetivos e três sócios beneméritos.

Os eleitos foram os poetas Celson Pantoja Lima e Maria do Socorro Carvalho Lima, para ocuparem as cadeiras 12, que tem como patrono o escritor Gabriel Rodrigues dos Santos e 17, cujo patrono é o pintor João Alves Pereira Fona. Os últimos ocupantes das duas cadeiras foram os ex-acadêmicos José Gumercindo Rebelo e Elias Lopes do Rosário, respectivamente.

Pela primeira vez em sua história, a ALAS escolheu sócios honorários. Três novos sócios integrarão esta categoria: o artesão Jefferson Paiva de Sousa (Neto do ex-acadêmico Isauro Farias de Sousa); os músicos Antônio Lisboa Paixão, conhecido por Marreta e Adson Wender de Jesus Sousa (Presidente da Ordem dos Músicos em Santarém).

O evento contou com a participação de 21 dos 37 membros efetivos: Neucivaldo dos Santos Moreira, Renato Aurélio Carvalho Sussuarana, Manoel Ednaldo Rodrigues, João Bernardo Mota Santana, Ezelimar Roque de Lima, Padre Sidney Augusto CantoOti Silva Santos, Laurimar dos Santos Leal, Odilson Matos Guimarães Rodrigues, Moacir Vicente de Paula Santos, José Marinho Batista, Edinaldo Luiz da MotaOdenildo Queiroz de SousaJackson Fernando Rêgo MatosAnselmo Alencar ColaresMaria Lidia Aires de Mendonça, José Agostinho da Fonseca Neto, Antônia Terezinha dos Santos Amorim, Ivone da Silva Picanço, Aurenice Araújo Gabler e América Alves da Mota.

A Sessão da Saudade em homenagem ao cantor Rai Brito, que faleceu no dia 20 de dezembro de 2018, está marcada para o dia 22 de fevereiro às 17h, no Centro Cultural João Fona, ocasião em que o presidente da ALAS, Anselmo Colares, vai decretar a vacância da cadeira 33, que tem como patrono o poeta Rui Paranatinga Barata. O acadêmico Odilson Matos Guimarães Rodrigues, titular da cadeira 06, que tem como patrono o cantor Armando Marcião Soares foi eleito para falar em nome da ALAS sobre a vida e a obra do homenageado.

A Academia de Letras e Artes de Santarém foi criada em 18 de junho de 2004, por meio da Lei Municipal 17.847/2004 e este ano, 2019, completa 15 anos de fundação. Uma das metas maiores da entidade é a busca por um espaço custeado pela poder público para a sua instalação física. Hoje, os integrantes da ALAS se reúnem na antessala do Centro Cultural João Fona, trata-se de um local improvisado, embora já tenha tido um espaço para se alojar (Sala Historiador Wilde Fonseca que fica nas dependências do próprio Museu João Fona) e desenvolver suas atividades administrativas e culturais.

Por: Ednaldo Rodrigues (É jornalista e ex-presidente da Academia de Letras e Artes de Santarém)

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *