Milton Corrêa Ed. 1237

ANA REALIZARÁ FISCALIZAÇÕES EM 52 BARRAGENS ATÉ FIM DE MAIO

A Agência Nacional de Águas (ANA) vai fazer fiscalizações em 52 barragens do país até o fim de maio. A ANA informou que dessas 52 barragens, 23 não foram vistoriadas em 2018. A lista de vistorias inclui três barragens consideradas prioritárias por terem comprometimentos que impactam a segurança. Outras 15 barragens já estavam no plano anual de fiscalização de 2019 e 11 ainda não estão operantes, ou seja, ainda estão vazias. A agência é responsável pela fiscalização de barragens de uso múltiplo, como as usadas para abastecimento de água. Por ano, a ANA vistoria cerca de 30 barragens, em média. A fiscalização das barragens faz parte do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Três dias após o rompimento de uma barragem de rejeitos de minérios da empresa Vale, em Brumadinho (MG), o governo federal recomendou que 3.387 barragens, de todos os tipos de usos e sob responsabilidade de fiscalização de 43 agentes federais e estaduais, passassem por vistorias in loco até o fim do ano. Há 2.624 barragens para usos múltiplos da água classificadas como de alto dano potencial ou alto risco, o que representa 77% do total que será vistoriado este ano. Agência do Rádio, Juliana Gonçalves.

SESSÃO SAUDADE

A Academia de Letras e Artes De Santarém, realiza no dia 22 de fevereiro, as 17 horas, a Sessão saudade de um de seus falecidos membros, o saudoso cantor e compositor Ray Brito. O evento será no espaço cultural João Fona e na ausência do presidente Anselmo Colares a coordenação fica por conta de da comissão formada pelos acadêmicos Padre Sidney Canto, Ednaldo Rodrigues e Odilson Matos. Com certeza serão merecidas as homenagens que serão prestadas pela ALAS ao saudoso cantor e compositor Ray Brito.

VOLTA ÀS AULAS

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) torna público o calendário letivo de 2019 das escolas da rede municipal de ensino, com início em 1 de março e encerramento no dia 30 de dezembro. O calendário escolar apresenta o mínimo de 200 dias letivos e 800h anuais, em atendimento ao art.23 da lei de diretrizes e bases da Educação Nacional n. 9.394/96. Reforçando que a data é válida também para as Unidades e Centros de Educação Infantil do município. Atualmente, Santarém tem 411 escolas da rede municipal. Em 2018 contava com 63.463 alunos.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA É APOIADA POR MAIORIA DO CONGRESSO NACIONAL, APONTA PESQUISA 

Na Câmara, 82% são a favor do texto; no Senado, o percentual chega a 89%. A informação é da Agencia do Rádio. Repórter Mariana Fraga. A maior parte do Congresso Nacional é a favor da Reforma da Previdência, segundo pesquisa divulgada na segunda-feira (11) pelo banco BTG Pactual. Na Câmara, 82% são a favor da reforma, enquanto no Senado, o percentual chega a 89%. A mudança nas regras previdenciárias também tem o apoio de especialistas. Para o economista e doutor em Ciências Políticas Paulo Tafner, não há mais como o Estado sobreviver se não fizer mudanças consideráveis. “Vários estados não estão pagando o salário em dia, nem a aposentadoria. Hoje, em mais da metade dos estados, a folha com aposentado é maior com ativo e a tendência é só crescer. E hoje não tem mais jeito do Estado sobreviver se não for enfrentando a questão previdenciária. E a população está percebendo isso porque ela percebe que é pior não ter educação, não ter segurança e não ter salário do que mexer na aposentadoria”. Na proposta da reforma da Previdência, o governo quer utilizar o sistema de capitalização, no qual o trabalhador faz uma espécie de poupança para garantir a aposentadoria no futuro. Esse regime vai substituir o atual modelo de repartição, no qual quem contribui paga os benefícios de quem já está aposentado. Segundo Tafner, o modelo atual transfere um custo individual para o coletivo. Por isso, o especialista entende que o governo quer incentivar as pessoas a bancarem sua própria aposentadoria. “A gente está tirando o risco do ombro da sociedade. Parte do problema do nosso sistema é que a Previdência criou um mecanismo de enorme proteção às pessoas, cujo esforço de poupança é muito baixo. Um bom modelo é aquele que dá uma proteção mínima e força e incentiva as pessoas à fazerem a sua pensão, a sua aposentadoria, poupando ao longo da vida. É necessário criar um sistema que incentive as pessoas e as famílias a fazerem a sua poupança”. Na proposta enviada para o Congresso, a maioria dos parlamentares também é favorável à inclusão dos militares na reforma e em regras diferentes para aposentados rurais e urbanos. No entanto, a maioria dos congressistas discorda da proposta de idade mínima igual para homens e mulheres, que seria de 65 anos. O levantamento do BTG Pactual foi realizado pelo instituto de pesquisa FSB entre os dias 4 e 8 de fevereiro, com 235 deputados federais e 27 senadores. A maior parte do Congresso Nacional é a favor da Reforma da Previdência, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (11) pelo banco BTG Pactual. Na Câmara, 82% são a favor da reforma, enquanto no Senado, o percentual chega a 89%.

A mudança nas regras previdenciárias também tem o apoio de especialistas. Para o economista e doutor em Ciências Políticas Paulo Tafner, não há mais como o Estado sobreviver se não fizer mudanças consideráveis. “Vários estados não estão pagando o salário em dia, nem a aposentadoria. Hoje, em mais da metade dos estados, a folha com aposentado é maior com ativo e a tendência é só crescer. E hoje não tem mais jeito do Estado sobreviver se não for enfrentando a questão previdenciária. E a população está percebendo isso porque ela percebe que é pior não ter educação, não ter segurança e não ter salário do que mexer na aposentadoria.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *