Conselho Regional de Farmácia é denunciado pelo Ministério Público do Trabalho

Na última sexta-feira, 15, o Ministério Público do Trabalho entrou com uma ação civil pública contra o Conselho Regional de Farmácia do Pará (CRF-PA) e, consequentemente, do atual presidente da entidade, Daniel Jackson Pinheiro Costa.

Entre as denúncias, a principal é de assédio moral, que segundo denunciantes, acontecia no prédio da organização quando, supostamente, os funcionários seriam assediados com palavrões e gritos. Como consequência, alguns chegaram a desmaiar, outros acabaram sofrendo com depressão.

Tramitando na 3ª Vara do Trabalho de Belém, sob o n° ACP-0000132-40.2019.5.08.0003, o processo tem adicionado depoimentos das vítimas, laudos periciais e demais documentos para avaliação jurídica da juíza titular Lea Helena Pessoa.

O CRF-PA não foi oficializado sobre a ação civil pública. Por meio de nota, o conselho informou que somente tomou conhecimento da ação através da imprensa, já que até o momento não ocorreu nenhuma intimação acerca do processo à autarquia ou ao atual presidente da entidade. A diretoria atribui tal fato à insatisfação de funcionários, em virtude da abertura de Processos de Sindicância instaurados para manutenção do bem público.

O conselho alega que assunto da denúncia (assédio moral) vem sendo repercutido constantemente por opositores políticos que, de acordo com a diretoria, visam macular a imagem do CRF-PA.

Em nota, eles negaram as ocorrências de assédio.”Quaisquer decisões são tomadas respeitando os princípios legais da administração pública e que todos os membros do plenário do CRF-PA sempre trataram seus funcionários com educação e dignidade” informa o pronunciamento.

A diretoria acredita que as acusações não passam de mais uma manobra política realizada por quem não apenas discorda da atual gestão, mas não colabora para o crescimento e união da categoria farmacêutica. Por fim, o CRF-PA informou que, assim que for notificado oficialmente, tomará todas as providências cabíveis acerca do assunto.

Fonte: Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *