Direção do HMS reforça capacitação sobre parto humanizado

O treinamento será ofertado como forma de atualização para equipe de enfermagem da obstetrícia do Hospital Municipal de Santarém (HMS) Dr. Alberto Toletino Sotelo. A imersão sobre o tema “Parto Humanizado e as tecnologias não invasivas” será realizada nos dias 26 e 27 de fevereiro, às 16h, no HMS. Os dois dias foram divididos entre as equipes que atuam em escalas diferentes.

A enfermeira obstétrica Alzanira Sarmento é quem estará à frente do treinamento. A profissional atua no HMS e é a uma das representantes da rede cegonha do Ministério da Saúde. Para ela, a qualificação das equipes de enfermagem e médicas possibilita outra experiência do nascimento, com respeito ao direito da mulher, melhoram o parto e diminuem os números de mortalidade neonatal. “É isso que a Rede Cegonha propõe, com uma série de ações para mudar o modelo de atenção ao parto e nascimento. O intuito é atender o parto da forma que as mulheres merecem”, destacou.

Durante a capacitação terá também a participação de uma advogada que falará sobre os direitos do parto. Ela atualizará a equipe sobre as leis que regem o tema.

A direção do Hospital levanta a bandeira do parto humanizado, acredita que os treinamentos são fundamentais para que as enfermeiras e técnicas tirem dúvidas sobre como conduzir um parto sem que haja qualquer tipo de violência obstétrica.

Dr. Itamar Júnior, diretor do HMS, afirma que o fluxo de atendimento na obstetrícia é contínuo. Por causa da grande demanda, as vezes fica difícil realizar uma escuta eficiente. “A obstétrica atende em média de 300 a 350 grávidas por mês. A nossa preocupação é que cada uma delas leve do setor relatos positivos”, enfatizou.

FGonte: RG 15/O Impacto e Natashia Santana/HMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *