Possível laranja do PSD gastou quase meio milhão em campanha

Por Edmundo Baía Júnior

Assim como o possível esquema envolvendo “laranjas“, na utilização dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), pelo Partido Social Liberal (PSL), do presidente da República Jair Bolsonaro, no estado do Pará, chama a atenção os números da prestação de contas da candidata Norma Suely Lima, de 60 anos, que disputou nas eleições de 2018, pelo Partido Social Democrático (PSD), uma vaga de deputada estadual.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a garçonete teria gasto na campanha R$411.250,00 (Quatrocentos e onze mil e duzentos e cinquenta reais). Deste total, R$ 390.000,00 (Trezentos e noventa mil reais) foram obtidos por meio do FEFC, dinheiro público, repassado pelo Diretório Estadual do PSD.

De vida humilde, a trabalhadora e garçonete, Norma Suely, que possui apenas o ensino fundamental, pode figurar como uma das “laranjas” do partido presidido nacionalmente por Gilberto Kassab. Em âmbito estadual, o PSD tem na presidência o ex-vice-governador Helenilson Pontes.

Segundo as resoluções que normatizam a utilização dos recursos do FEFC, pesa sobre Kassab e Helenilson as decisões sobre a distribuição do dinheiro público advindo do fundo especial.

Conforme apontam os dados do TSE, Norma Suely obteve 301 votos. Em uma conta simples, é possível apurar que cada voto custou cerca de R$ 1.295,00, considerando apenas a utilização dos 390 mil provenientes do FEFC. Entre os gastos de campanha, um montante de R$ 244.000,00, ou seja, mais de 62% do total de recursos, foi efetuado com a despesa ‘Publicidade por materiais impressos’.

Considerando as notas fiscais da prestação de contas, foram confeccionados 3 milhões e meio de ‘santinhos e praguinhas’, entre outros materiais publicitários. Também está contabilizado o gasto de 30 mil reais com serviços advocatícios e mais 30 mil reais com serviços contábeis.

Os números são grandiosos, para resultados pífios; a exemplo do que aconteceu com a possível laranja do PSD, Norma Suely, outros candidatos estão sendo investigados pela Polícia Federal, em vários estados do Brasil, e com certeza, diante destas informações, o Pará estará na lista.

VALORES E RESULTADOS: Abaixo o comparativo que demonstra a discrepância dos números da prestação de contas da candidata Norma Suely. A candidata eleita deputada estadual com 46.863 votos, pelo próprio PSD, Ana Paula Silva Gomes, utilizou quase a metade dos recursos do FEFC, utilizado pela suposta laranja.

 

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *