Enteada de homem assassinado em Itaituba diz ter sofrido abusos na infância

Revelação surpreendente foi feita em postagem no facebook na tarde desta segunda (4) e ganhou grande repercussão nas redes sociais.

O caso do homem morto pelo marido da enteada em Itaituba ganhou um novo capítulo na tarde desta segunda-feira (4), quando a enteada, Ellen Melo, fez uma postagem surpreendente em seu facebook. No post a jovem, que foi o pivô do homicídio ocorrido na noite de domingo (3), afirma que foi abusada dos 06 aos 12 anos de idade pelo padrasto Alquindo.

A postagem repercutiu bastante no facebook, mas principalmente em grupos de whatsapp, onde também circulava uma mensagem que teria sido criado pelo pai do acusado pedindo que o print da postagem de Ellen fosse compartilhado para que todos soubessem o que seria a real motivação do crime.

“Sofri abuso dos meus 6 as 12 anos de um homem chamado Alquindo que era o marido de minha mãe, eu não tive forças pra contar pra outras pessoas, mas convivi durante todos esses anos calada e sozinha.” afirma

Ela conta ainda que contou sobre o caso para o marido por não aguentar mais guardar o segredo pra sí. “eu gostaria de não está contando e não está passando por isso, gostaria que o Curikinha não estivesse também, que não soube lidar com o que eu tive que contar por não aguentar mais.” complementa

No fim do texto a jovem pede respeito e ainda encoraja as pessoas a denunciarem casos de abuso sexual na família. “não se sintam só como eu me senti, que essa luta e de todos.” finaliza.

OUTRO LADO

Na mesma postagem em que Ellen fez as acusações contra o padrasto, um grupo de familiares de Alquindo fez vários comentários desmentindo a versão dada pela enteada. Em um dos comentários, uma mulher, se dizendo sobrinha da vítima, disse: “A verdade virá a tona, pois todos que conheciam meu tio Alquindo sabem o quão honesto e trabalhador ele era.”

Em outro comentário a mesma mulher ainda afirma “Meu tio morreu por que estava defendendo ela, e agora ela vem falar uma M… dessa.”

Após horas disponível, aparentemente a postagem da jovem foi removida ou colocada em modo privado, pois não está mais visível ao público.

O Giro entrou em contato com Ellen, que informou que foi orientada por advogado a não falar sobre o caso. Ela também não quis responder perguntas sobre uma possível apresentação espontânea de Curikinha na delegacia de polícia após o flagrante.

O CRIME

O micro empresário itaitubense Paulo Nunes, de 26 anos, mais conhecido como Curikinha, é acusado de matar o padrasto da esposa a tiros na noite de domingo (3), por volta das 19h45, na quinta rua da cidade baixa, em Itaituba. A vítima ainda chegou a ser socorrido com vida, mas morreu após dar entrada no Hospital Municipal de Itaituba (HMI).

Fonte: Portal Giro

Um comentário em “Enteada de homem assassinado em Itaituba diz ter sofrido abusos na infância

  • 5 de março de 2019 em 07:59
    Permalink

    Está fácil uma mulher se vingar de qualquer homem, basta inventar uma estória de abuso e posar de vítima. Vai um pro cemitério e o outro pra prisão !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *