Primeira mulher indígena conclui curso de Antropologia na Ufopa e passa em mestrado na UFPA

Luana da Silva Cardoso defendeu o trabalho de conclusão de curso com o título “Pajé Suzete Kumaruara e as práticas de cura na aldeia Solimões no rio Tapajós” e se tornou a primeira mulher indígena a concluir o curso de Antropologia na Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). Antes mesmo de defender o TCC, Luana se submeteu a um processo seletivo de pós-graduação e foi aprovada no mestrado em Antropologia na UFPA.

A defesa ocorreu na última terça-feira, 19, no Instituto de Ciências da Sociedade (ICS), onde foi feita a cerimônia de colação de grau em gabinete, no dia seguinte, porque nesta quinta-feira, 21, ela viaja para iniciar o mestrado. Participaram da banca os professores Florêncio Vaz (orientador e presidente), Luana Lazzeri e Lucybeth Camargo.

Luana Cardoso entrou na Ufopa pelo Processo Seletivo Especial Indígena, foi bolsista do projeto de extensão “A Hora do Xibé”, membro do Diretório Acadêmico Indígena (DAIN) e diretora do Conselho Indígena Tapajós e Arapiuns (Cita), além de presidente do Conselho de Saúde Indígena na região.

Outra acadêmica indígena da Ufopa, Bruna Vaz, também foi aprovada para o mesmo mestrado, mas só defenderá seu TCC no mês de abril.

Estes são mais alguns dos resultados das políticas de ações afirmativas desenvolvidas na Ufopa.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/Ufopa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *