Após descartar hipótese de suicídio, PC avança na elucidação de morte no bairro Uruará

A Delegacia Especializada de Homicídios da 16ª Seccional de Polícia Civil, que tem o comando do delegado Dmitri Teles, depois da análise inicial em conjunto com peritos do Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves descartou a hipótese de suicídio no caso da cabeleireira encontrada morta em sua residência, na manhã desta terça-feira (2), no bairro Uruará, em Santarém.

O inquérito policial aberto para investigar o crime de homicídio, que conta com o excelente trabalho dos investigadores Dilermano, Paulo Genaro  está bastante avançado. Ao menos duas pessoas do convívio da vítima – inclusive um homem com quem ela estava se relacionando -, estão sendo investigados.

O corpo de Márcia Cristina foi encontrado com sinais de estrangulamento, e com pelo menos duas perfurações na cabeça, além de ferimentos em partes do corpo.

Vizinhos relataram à Polícia, que escutaram barulhos vindo da residência da vítima, que fica atrás do salão de beleza onde ela trabalhava. Em ato contínuo, acionaram o irmão de Márcia. Com a casa fechada, ele acabou arrombando a porta e encontrando a irmã morta.

Entenda o caso:

Polícia Civil investiga caso de mulher encontrada morta no bairro Uruará

Uma mulher foi encontrada morta na manhã desta terça-feira (2), em sua residência localizada na Rua Tauari, entre Antonio Simões e Gonçalves Dias, no bairro do Uruará, em Santarém.

A vítima, Márcia Cristina de Matos, que tinha 40 anos, foi encontrada com um lençol enrolado no pescoço e com ferimentos no corpo. Ela era cabeleireira.

 

RG 15 / O Impacto

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *