A MALDIÇÃO DA CHORONA | OPINIÃO SEM SPOILERS

A MALDIÇÃO DA CHORONA

(The Curse of La Llorona)

Por: Allan Patrick

James Wan pode ser considerado um dos principais mestres dos filmes de terror da atualidade, independente de estar na direção ou na produção, seus filmes se tornam sucessos imediatos. Após entrar no mundo do cinema com carrão de sena quando dirigiu o inesquecível, intrigante e inovador “Jogos Mortais” e o sucesso“Sobrenatural”, conquistou a difícil façanha de ser um dos diretores mais disputados de Hollywood, seu ápice chegou quando dirigiu e realizou o sensacional “Invocação do Mal” e iniciou um universo cinematográfico compartilhado altamente lucrativo, se tornando um verdadeiro fenômeno no mundo inteiro.
Com seu tempo dedicado ao Universo da DC após realizar “Aquaman”, que arrecadou US$ 1 bilhão nas bilheterias mundiais, Wan seguiu adiante no comando de seu “Conjuring Universe”, mas apenas como produtor. Após o sucesso comercial de “A Freira”, que arrecadou US$ 366 milhões nas bilheterias, chega aos cinemas o mais novo sucesso da franquia, intitulado “A Maldição da Chorona”. Ao contrário do que você acabou de pensar, não se trata de um filme sobre a Chiquinha do “Chaves”… kkk. Se você não conhece a Chorona, não se preocupe. Muito conhecida no México, a Lenda Urbana nunca teve força no Brasil. Trata-se de uma entidade sobrenatural que se assemelha ao nosso conhecido Bicho-Papão.
“Segundo alguns relatos de testemunha, quando as famílias se recolhiam em seus lares após o cair da noite, eram despertadas no meio da madrugada por um choro agoniado e profundo, que aparentemente seria de uma mulher. Daí então ela começou a ser chamada de ‘A Chorona’, uma mulher que assassinou os dois filhos para se vingar do marido traidor e continua vagando em busca de crianças para levar consigo e amenizar sua dor”.
Na trama, os roteiristas MikkyDaughtry e Tobias Iaconisdes envolveram um filme de terror sobre uma jovem assistente social, Anna (Linda Cardelini), que precisa cuidar dos dois filhos sozinha depois da morte do marido. Após se envolver com um caso de abuso infantil, ela acaba atraindo a fúria da Chorona e contará com a ajuda de um Curandeiro (Raymond Cruz) para salvar seus filhos da poderosa entidade maligna.
O filme tem como grande acerto o seu elenco. Linda Cardelini, que interpretou a Velma de “Scooby-Doo”, entrega uma atuação bastante sóbria e séria, de fato, ela nos faz acreditar que sua família está passando por todo aquele terror, algo que contrasta com o humor de Reymond Cruz (BreakingBad), que interpreta um Curandeiro expulso da Igreja Católica. Porém, o grande destaque certamente vai para os filhos da protagonista vividos por Jaynee-Lynne Kinchen e Roman Christou, que demonstram um grande talento para filmes de terror e são responsáveis pelas melhores cenas do filme. Haja sustos.
Na direção, temos o novato Michael Chaves, que futuramente comandará “Invocação do Mal 3”, lógico, não tem o brilhantismo de James Wan mas é bastante competente ao entregar sustos para a plateia, mesmo que usando e abusando dos velhos clichês do gênero.
“A Maldição da Chorona”se assemelha ao recente “A Freira”, ao mesmo tempo que assusta, também diverte. Repleto de Jumpscares que vão fazer você se arrepiar e pular da cadeira, o filme é diversão garantida e serve o seu propósito de entreter sem grandes ambições. Se você gosta de tomar sustos, “A Maldição da Chorona” é a melhor escolha. Mesmo não tendo uma roteiro redondinho e com algumas pontas soltas, eu gostei do filme. Minha nota 7,5!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *