EM JUNHO, PARABÉNS SANTARÉM!

Neste São João tem gente pulando a fogueira, outras buscando o seu amor, usando o Pau D’Angola, chama, pataqueira, pripioca, Manjerona e benjoim. E aí as “encalhadas” que nãoforam agraciadas pelo Santo Antônio, estão torcendo pela chegada doSão João, para fazer a renovação dos seus pedidos. Mas São João vai dizer novamente, como nos anos anteriores, diz: “isto é lá com Santo Antônio”.

E neste período de festa junina Santarém, está festejando os 358 anos de existência, desde a chegada aqui em terras dos Tapajós, do Pe. Felipe Bettendorf,e almejamos que tenha mais progresso, desenvolvimento social, e que seja considerada uma cidade com uma boa qualidade de vida para os seus habitantes, para compensar o que nós  já perdemos, em qualidade de vida, em nome do progresso.

É bom que aqueles aficionados que transformaram Santarém na cidade das farmácias, revenda de carro e postos de gasolina, poderão oferecer em melhorias para o seus filhos de berços e os santarenos que passaram a ser por decreto de autoria de algum vereador da Câmara Municipal de Santarém, uma grande programação organizada pelo cerimonial da Prefeitura Municipal de Santarém, e dentro esses eventos tivemos, no dia 17.06.2019, a inauguração de mais duas academias ao ar livre.

Ora, neste momento, em que há três semanas a mídia local tem denunciado o abandono das praças e academias, com aparelhos quebrados, enferrujados e a parte de madeira, solta, oferecendo perigo a quem as utiliza. Ao seu lado ainda tem os parquesem que as crianças, ficam olhando e “lambendo o beiço”, porque não podem utilizar os “brinquedos”. Então não seria melhor, entregar a população todas as academias e brinquedos recuperados, pintados e as praças bem limpinhas? Ao invés de entregar novas praças, sem fiscalização, sem pessoal para limpeza e mais uma vez, passam a responsabilidade para a Polícia Militar, que não pode estar em todo lugar na mesma hora, para tentar flagrar os vândalos que quebram os aparelhos das Academias e dos parques, através das câmeras do NIOP. E o pessoal do Núcleo de Esporte e lazer, vai ficar de “camarote” e dizendo, que a vigilância está “terceirizada”, como a saúde, no hospital municipal.  É bastante cômodo!

////// UMA SUGESTÃO PARA OS VEREADORES…. Desde Janeiro d 2015, a entrada de cães sem coleira e guia nos parques municipais de São Paulo está proibida. Além disso, cães das raças mastim napolitano, pit bull, rottweiller e americanstaffordshireterrier, ou mestiços dessas quatro raças, só poderão entrar nos parques conduzidos com uma guia curta, com enforcador e focinheira. Quem descumprir as regras terá de sair do parque.”Não se trata de uma ação hostil contra donos desses cães [que precisam usar focinheira]. Acredito que a convivência com animais domésticos é necessária e benéfica. Mas precisamos dessas regras para que os outros usuários e donos de outros cães possam passear tranqüilos.

Uma campanha tem orientado os freqüentadores do parque Ibirapueradesde aí, o trabalho foi estendido aos demais parques da cidade de São Paulo.Tanto os administradores dos parques como a Guarda Civil Metropolitana e demais funcionários da prefeitura são encarregados do cumprimento da norma. Na portaria também prevê a intervenção da polícia nos casos em que houver resistência, violência ou graves ameaças.

////// INFELIZMENTE Santarém, perdeu um dos seus mais ilustres filhos, apesar de ter nascido em Juruti, foi Santarém, que ele adotou e aqui construiu sua vida profissional, matrimonial, criou uma família maravilhosa. Sempre que havia um movimento cultural, econômico e social em Santarém, seu HÉLCIO AMARAL estava na comissão de frente. Foi comerciante, por ,muitos anos na Casa Paraense, era cordial com todos que lhe procurava. Foi vereador, Secretário de Cultura e Chefe do Cerimonial da Prefeitura de Santarém. Foi um dos fundadores do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, membro fundador da Academia Santarena de Letras e Artes, escritor, historiador, membro de clubes de serviços. ////// Com a permissão do meu confrade Renato Sussuarana, reproduzo o poema que ele escreveu em despedida do ‘Seu” Hélcio:  HELCIO AMARAL(17.06.2019) – Meu caro e bondoso amigo!/ Como era bom estar contigo!/A primeira notícia de hoje/ Me pegou de surpresa/ Eu não estava esperando não! / Partiu meu coração/ Fiquei triste/ Partiste!/ Nos deixaste!/ Senti uma grande emoção/ uma dor no coração!/A saudade começa a chegar/fiquei sem saber o que dizer//Quis escrever algo na hora/mas não sabia o que escrever/ O coração começava a chorar/ E ainda chora!/// Chora porque foste embora/ Nos deixaste / Deixaste nossa cidade/ A cidade que tanto amaste/ Aonde dedicaste parte de tua vida/ E encontraste o amor!/ A tua cara metade/ A tua mulher querida.///Santarém, tua cidade de adoção/ Também chorou, chorou a tua dor./// A histórias que contávamos/ Os acontecimentos que narrávamos/quando juntos estávamos sentados em frente ao museu/melhorava o teu conhecimento/ e também melhorava o meu.///Era uma conversa bonita, pura/ falávamos de nossa cidade/De nossas coisasdo passado/ De nossa História, de nossa cultura/ Enfim, como disse anteriormente/ Uma conversa diferente.///quando nos encontrávamos por aí   /A primeira coisavinha de ti/ Era, cadê o livro, tem nova poesia/ E eu te respondia tem!/ Tem dobre o Rio Tapajós/ Tem sobre a beleza da lua/ Da grandeza da vida/ Da nossa terra querida/ Tem sobre Santarém./ Essa bela e amada cidade/Que é minha e também é tua/ E, nossa conversa fluía tão bem/ Como Fluía a água do Rio amado. Desse Rio Azul encantado/ Que gostávamos de contemplar.///Quantas conversas! /Falávamos muito sobre cerâmica/ Era uma conversa constante/ Um passatempo genial/ Falávamos de folclore/ Das praças, do carnaval/ fizemos juntos os botos/ Sim, os botos de Alter do Chão na Festa do Sairé/ Parecíamos dois garotos/cheios de imaginação///o nosso trabalho não foi em vão;/ajudou muito a crescer/Essa festa popular/ A ti a gratidão!/// O povo começou a lotar a vila/ Até polêmicaexistiu/ porque escrevemos “Çairé” com Ç/ E as más línguas a nos ofender/sem saber a razão do porque/ de assim escrever.///Mas, meu caro amigo/ com toda a certeza de digo/ foi muito bom estar contigo/// A ALAS, que ajudastes a criar/ Hoje ficou de luto, ficou triste, nos deixaste, partiste.///às vezes a gente não espera/E as coisas acontecem/Hoje por exemplo/ Foi um dia diferente/Um dia que entristeceu a gente/ O dia da tua partida/ Para um patamar superior/ Um patamar de glória/ o patamar de glória/ o patamar dos céus/ ao lado dos anjos/Dos anjos de Deu!///Amigo! Aceita o nosso adeus!/ O adeus da nossa cidade/ Mesmo cheio de dor da saudade/ Aceita nossa despedida/ foi linda a tua vida!/Foi lida tua história!Uma história de amor e e glória./ Vai em Paz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *