Sandro Lopes é condenado no âmbito da operação Perfuga

O Juiz titular da 2ª Vara Criminal Rômulo Brito, condenou a 2 anos de prisão, o ex-diretor da Câmara Municipal de Santarém, Sandro Lopes.

Na mesma sentença, o magistrado também condenou a empresária
Nilce da Silva Vinholte, proprietária da empresa N.A.S. Vinholte – ME.

As penas de detenção foram convertidas para duas penas restritivas do direito.

Doação de 10 cestas básicas no valor individual de um salário mínimo e prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas, determinou o Juiz.

A condenação de Sandro e da empresária, decorre, segundo o Ministério Público, deles terem cometidos fraude em licitações, na época que Lopes era diretor da Casa do Povo.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *