A VOLTA ÀS AULAS

Neste final de semana e início da próxima a nossa cidade receberá um colorido diferente. Pois se trata da volta às aulas da nossa juventude. A estudantada deverá voltar com as energias recomposta, com mais ânimos, alguns mais bronzeados pelo sol do verão amazônico, uns foram passar as férias de julho em outras plagas, outros foram para o Havaí, outros ficaram por aqui mesmo ou foram até o Ituqui.

Mas o importante é que o brilho, a graça e o colorido dos uniformes, de todos os educandários de nossa Terra, que trabalham na formação da juventude, vão embelezar mais as ruas da  nossa Pérola do Tapajós.

No segundo semestre deste ano de 2019, os jovens tem seus desafios como, o vestibular, ENEM. Oxalá! Continuem a manter o nível que sempre caracterizou os estudantes de Santarém, nas disputas por um lugar ao sol. Como já vem demonstrando nas diversas Olimpíadas que tem dado boas colocações aos nossos estudantes.

Há! No segundo semestre tem folclore do Dom Amando e os festejos da Semana da Pátria e Sairé, dentre outras atividades culturais, que sempre mexe com toda a cidade. //// Para que não se continue a cometer injustiça, retificamos alguns dados que foram irregulares, no texto “UM SANTARENO ESQUECIDO E INJUSTIÇADO” publicado há três semanas: o dia do nascimento do seu JOSÉ MARIA MATOS, FOI NO DIA 07.07 DE 1920, LOGO ESTARIA COMPLETANDO NESTE ANO. 99 ANOS E NÃO 90. O IRMÃO FRANSCISCANO CARLOS. NÃO ERA IRMÃO DE JOSÉ MARIA MATOS ERA SEU CUNHADO. Pedimos aos nossos amigos leitores que retifiquem e nos desculpem pela falha. Obrigado!//// Estive, nesta semana no TERMINAL RODOFLUVIAL DE PASSAGEIROS E CARGAS  DE SANTARÉM, localizada na área onde funcionava a TECEJUTA e por detrás da Vila Funcional do DER, que já estão chamando de Porto do DER. Pelo que vi, fiquei pensando que, quando em outras cidades do Brasil se procura fazer novas obras, próximas do rio deixando, UMA VISTA PARA O RIO, aqui está ocorrendo o contrário. Encheram a parte que fica para o Riocom boxes em alvenaria, FECHANDO A VISÃO PARA O MAIOR RIO DO MUNDO, O RIO AMAZONAS E O FINALZINHO DO RIO TAPAJÓS, no bairro da Prainha. Ora, a pensar que um empresário da navegação construiu um hotel, (Não sei como foi possível) encobrindo uma parte do mirante, lá na Fortaleza do Tapajós, ao lado do Colégio Frei Ambrósio, impedindo de ver o rio Tapajós, da Praia da Maria José para cá, me entristeci!. Nem se vê mais a torre da nossa Igreja Matriz. Será que vai ficar assim mesmo, ou teremos algumas mudanças.//// Enquanto isso alguns proprietários de embarcação, continuam atracando na orla em frente à cidade e derrubando,os encosta-corpos na maior, tranquilamente, o que ainda não foi inaugurado, e o pior, sem ressarcir o prejuízo, ao patrimônio Público. Seria a hora da secretaria municipal que cuida dessa parte dos portos notificar esses “armadores tupiniquins” para ressarcirem o erário público.//// E o mesmo acontece com os proprietários de embarcações que continuam atracando no “jirau” dos moradores da Rua do Imperador próximo a Augusto Montenegro, no bairro da Prainha, mesmo com a interferência do Ministério Público do Estado do Pará, continuam atracando irregularmente, por lá!////ANDAM DIZENDO POR AÍ que um setor da Prefeitura Municipal de Santarém está dando autorização para os comerciantes colocarem carros e outros objetos nas calçadas em frente aos seus estabelecimentos. A ser verdade fere profundamente os Artigos 172 e seguintes do Código de Postura do Município, que foi aprovado pela Câmara Municipal de Santarém e Sancionada pela Prefeita Maria do Carmo, aí eu lembrei que havia uma campanha do Ministério Público do Estado do Pará chamada “CALÇADAS LIVRES”//// Brevemente voltará a Sexta da Saudade no Fluminense o Tricolor da Presidente Vargas, Aguardem para muito breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *