Artigo – Não, senhor Presidente. Eles não perderam a eleição!

Em uma cena até cômica, para não dizer trágica, em uma “live” o presidente Jair Messias Bolsonaro vociferou e gritou: patifes! Ele se referia a Rede Globo de jornalismo. O presidente estava na Arábia Saudita, num esforço de atrair investimentos para o país. Ele havia sido surpreendido por mais uma das matérias típicas do “rasteirismo”, de imprensa marrom, da Rede Globo, em pleno Jornal Nacional.

Fazia tempo que a Rede Globo não soltava matérias sensacionalistas como estas. Desde os tempos do Partido dos Trabalhadores no poder quando, o hoje ministro, Sérgio Moro fornecia farto material de investigações sigilosas para esta corporação. Informações que viravam notícias, principalmente na Globonews por atingir mais a classe média, e rapidamente se transformavam em condenação midiática.

Parece que, mesmo após Sérgio Moro, a corporação ainda mantém servidores públicos entregando material sigiloso de dentro da Justiça. É como a Globo mantivesse plantonistas, tão velozes que a corporação obtinha delações e informações sigilosas, antes mesmo do implicado ser informado. A Corporação também foi a campeã da adulteração de gráficos e de informações. O intuito era sempre desinformar ou manipular a população e ir contra o governo. Por isso, Bolsonaro tem razão em muitas de suas acusações a corporação Rede Globo.

Contudo, o presidente fez duas afirmações totalmente equivocadas, durante a “live“, desde a Arábia Saudita, sobre a Corporação Globo. Primeiro, ele ameaçou de cassar a concessão da empresa. Também se referiu a Rede Globo de que eles teriam perdido a eleição, e que deveriam esperar até 2022 para tentar de novo.

Caro presidente, é impossível o senhor cassar a concessão da Rede Globo. Pra conseguir isto, o senhor teria que convencer 2/3 dos deputados e 2/3 do senado a aprovar esta ação. É sabido que a quase totalidade, de deputados e senadores, são os próprios representantes das corporações. Jamais feririam seus interesses.

Caro presidente, em segundo lugar, na verdade, a Rede Globo e todas as outras corporações venceram a eleição. Foi a maior vitória deles, desde os anos 90. Estas corporações, devido a sua ignorância econômica, que por isso delegou toda a política econômica a Paulo Guedes, conseguiram pôr o homem deles, o homem de confiança no comando da política econômica do país.

O banqueiro Paulo Guedes vai consolidar todos os ensejos dos interesses econômicos das corporações, dentre elas a Rede Globo. Por isso, as corporações estão rindo de sua “live“. Estão rindo das enroladas de sua família. Eles o querem como a boa e eficiente cortina de fumaça, que suas confusões trazem, enquanto isso, todo o grupo econômico e todas as corporações vão tendo suas políticas econômicas implementadas pelo ministro.

Senhor presidente, quer enfrentá-los realmente? Quer deixar de ser chacota das grandes corporações? Demita Paulo Guedes. Destrua o interesse econômico das corporações que querem sufocar o povo. Acabe com o processo de entrega de nossas riquezas. Interfira na mudança de Previdência, que vai criar legiões de idosos miseráveis. Mude a rota de entrega dos nossos maiores e mais lucrativos patrimônios (Petrobras e as nossas Refirnarias).

Só assim presidente, as corporações vão parar de rir de vossa excelência. Só assim, a Rede Globo o tratará com respeito. Hoje, as corporações só se interessam por três pessoas: o dono da política econômica, o Paulo Guedes e os presidentes do senado e da câmara, Alcolumbre e Rodrigo Maia.

Presidente, quer fazer uma diferença para seu povo, e entrar para a história como um bom presidente? Lembre da definição de Esquerda. Eram os que sentavam ao lado Esquerdo do Rei de França, e o aconselhavam a governar para o povo. Ou, continue exclusivamente envolvido e influenciado pela Direita com suas corporações, e continuará sendo o bobo da corte.

RG 15 / O Impacto

Um comentário em “Artigo – Não, senhor Presidente. Eles não perderam a eleição!

  • 31 de outubro de 2019 em 16:10
    Permalink

    Esse colunista não engana ninguém: é vermelho que só!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *