Artigo – Dívida global é de R$ 752.000.000.000.000: a nova escravidão humana

Por Oswaldo Bezerra

O Brasil hoje trabalha para a garantia de pagamento da dívida pública. O país prevê até retirar dinheiro de fundos como, por exemplo, do fundo do amparo ao trabalhador para direcionar aos bancos. Por outro lado, trabalha também no aumento desta dívida. Hoje o valor ultrapassou R$ 4 trilhões. No resto do mundo não é diferente.

O mundo bateu hoje o seu recorde histórico, com uma dívida de 752 trilhões de reais (188 trilhões de dólares), e esse número continua crescendo, rapidamente, a cada ano. É uma forma de escravidão profundamente insidiosa, porque a maioria das pessoas que vivem no planeta nem sequer entende como o sistema funciona, e mesmo que entendessem, a maioria deles não teria, absolutamente, nenhuma esperança de se libertar dele.

O mutuário é o servidor do credor, e o sistema financeiro global é projetado para canalizar o máximo de riqueza possível para os 0,1% da população. É claro que, ao longo da história da humanidade, sempre houve escravidão, e a principal motivação para ter escravos foi extrair benefício econômico através dos escravizados.

E mesmo que a maioria de nós não goste de “escravos” hoje, a verdade é que a elite global está extraindo mais riqueza de todos nós do que nunca antes. Grande parte do nosso trabalho vai torná-los ricos, no entanto, a maioria das pessoas nem percebe o que está acontecendo. Em uma escala muito maior, o mesmo está se passando com nações inteiras.

Hoje, o governo dos Estados Unidos tem 23 trilhões de dólares em dívidas. Na essência, os trabalhadores, camponeses e empresários norte americanos foram escravizados coletivamente. São obrigados a pagar todo esse dinheiro com juros. É literalmente impossível para a população pagar toda essa dívida e, a cada ano, são acrescentados mais um trilhão de dólares à balança. A elite global agora está extraindo mais de 500 bilhões de dólares, em juros, dessa dívida anualmente. Espera-se que esse número aumente bastante nos próximos anos.

Foi para isso que foi estabelecido em 1913 o Federal Reserve e o imposto de renda federal. O sistema do Federal Reserve foi projetado para criar uma bola de neve de dívidas, que colocaria o governo federal cada vez mais endividado. A dívida americana aumentou mais de 7000 vezes, desde então. E o imposto de renda federal foi necessário, como o mecanismo de transferência de riqueza do povo para o governo, e para atender a dívida.

Os Estados Unidos estão longe de estar sozinhos. Todo o mundo está convencido de que o banco central, baseado em dívida, é o caminho certo a percorrer. Hoje, 99,9% da população do mundo vive em um país que possui um banco central. Apenas 9 pequenas nações não o possuem. As populações destas 9 nações representa muito menos que 0,1% da população global total. O sistema financeiro não nos quer livres. Eles nos querem o mais endividado possível, para que possamos torná-los mais ricos.

Depois de ver o mundo com esta visão, você vai entender que não é surpreendente que o montante total da dívida no mundo tenha atingido um novo recorde histórico, mais que o dobro da produção econômica mundial. É claro que em algum momento essa bolha da dívida vai estourar. Será um desastre global de proporções épicas, enquanto isso, a elite global continuará a ordenhar todos nós pelo tempo que puderem.

Os Estados Unidos, por exemplo, vivem a maior farra de dívidas da história, desde a última crise financeira. No Brasil, Paulo Guedes colocou a dívida pública em um patamar de 75,1% do PIB brasileiro. Essa montanha de dívidas tornou-se tão colossal que a única maneira de manter o jogo funcionando é emprestar ainda mais dinheiro. Emprestando mais dinheiro, tornamos nossa escravidão ainda pior. A vida piora mais os banqueiros continuam rindo.

RG 15 / O Impacto

5 comentários em “Artigo – Dívida global é de R$ 752.000.000.000.000: a nova escravidão humana

  • Pingback: A bolha soberana, inevitavelmente, estourará - Jornal O Impacto

  • 11 de novembro de 2019 em 21:25
    Permalink

    Dívidas ? Somente para os países que não tiveram a sorte de ter o PT para financiar suas obras, mediante repasse de grana do BNDES, via empreiteiras, a governos companheiros. Óbvio que a propina correu solta, fazendo com que um dos filhos do ex-presidente Lula hoje seja um dos maiores, se não o maior, fazendeiro do Brasil, com 1,5 milhão de hectares e mais de 500 mil bois . Por exemplo a ex-rica Venezuela recebeu mais 1 bilhão de dólares (!) para construir ponte s/o Rio Orinoco e linhas do metrô de Caracas; Cuba foi presenteada com 682 milhões de dólares para o porto de Mariel; Argentina recebeu 1,5 bilhão de dólares(!) para sua ferrovia Ferrocarril Sarmiento. Quando teremos toda essa grana de volta, mesmo sem juros? Nunca, são países marxistas, ou quase, com suas economias falidas ! O paizão de toda essa farra com a grana suada dos brasileiros? Ele mesmo, o recém libertado Lula, o “”inocento injustiçado”” ! Foi um total de 715 bilhões escoados do BNDES, o presente dos bondosos ptralhas aos hermanos, fazendo-nos de escravos para pagar a bufunfa nos próximos 40 a 60 anos…volta Lula, pra cadeia !!!!

    Resposta
  • 11 de novembro de 2019 em 21:23
    Permalink

    Dívidas ? Somente para os países que não tiveram a sorte de ter o PT para financiar suas obras, mediante repasse de grana do BNDES, via empreiteiras, a governos companheiros. Óbvio que a propina correu solta, fazendo com que um dos filhos do ex-presidente Lula hoje seja um dos maiores, se não o maior, fazendeiro do Brasil, com 1,5 milhão de hectares e mais de 500 mil bois . Por exemplo a ex-rica Venezuela recebeu mais 1 bilhão de dólares (!) para construir ponte s/o Rio Orinoco e linhas do metrô de Caracas; Cuba foi presenteada com 682 milhões de dólares para o porto de Mariel; Argentina recebeu 1,5 bilhão de dólares(!) para sua ferrovia Ferrocarril Sarmiento. Quando teremos toda essa grana de volta, mesmo sem juros? Nunca, são países marxistas, ou quase, com suas economias falidas ! E sabem quem foi o paizão de toda essa farra com a grana suada dos brasileiros? Ele mesmo, o recém libertado Lula, o “”inocento injustiçado”” ! Foi um total de 715 bilhões escoados do BNDES, o presente dos bondosos ptralhas aos hermanos, fazendo-nos de escravos para pagar a bufunfa nos próximos 40 a 60 anos…volta Lula, pra cadeia !!!!

    Resposta
  • 10 de novembro de 2019 em 21:52
    Permalink

    A dívida americana dobrou com Obama, a dívida Brasileira foi triplicada pela esquerda, a dívida global não é essa. Dívida é saudável o que não é saudável é juros altíssimos, mas dinheiro tem preço. Na Alemanha a casa própria tem juros de 1,89% anual no Brasil empresários corruptos pegaram em conluio com os governantes a menos que isso.

    Resposta
  • 10 de novembro de 2019 em 09:46
    Permalink

    Oswaldo, o tema que voce muito bem trata em seu texto ja esta sendo corrigido pelo Programa GESARA, que reune basicamente todos os paises do Planeta. É uma revolucao planetaria…

    Busque mais informacoes na internet.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *