Bocão Ed. 1283

PERFUGA 2020

O ano de 2020 chegou com muitas expectativas. Além das eleições, deverá ser decisivo para uma das maiores operações policiais contra a corrupção da história do oeste do Pará.  Com várias sentenças já proferidas e com “esquemas” ainda sendo investigados pelo Ministério Público do Estado e pela Polícia Civil, a Perfuga segue com uma missão árdua, e terá os 12 meses pela frente para mostrar que não existe ninguém acima da Lei.

PERFUGA 2020 II

Uma das incógnitas é o caso do Secretário Regional do Governo Helder Barbalho, vereador afastado Henderson Pinto.  Nos autos do processo nº 0014373-86.2018.8.14.0051, ele consta como denunciado, por suposto crime de Peculato. De acordo com Ministério Público, na época em que exercia a presidência da Câmara de Vereadores de Santarém, o parlamentar teria anuído, contrato com empresa de seus parentes (tios e primos) para executarem a obra de reforma no prédio da “casa de leis”.

PERFUGA 2020 III

Causa estranheza que a celeridade vista em outros processos da Operação Perfuga, não tenha alcançado o caso do secretário do governo estadual. A sociedade santarena espera que essa questão possa ser definida, para que tudo não acabe em “dois pesos e duas medidas”. O trabalho dos Promotores de Justiça, delegados e investigadores resultou em retorno aos cofres públicos, de mais de 1 milhão de reais. A sociedade precisa valorizar a ação, que também contou com o trabalho sério e dedicado dos Juízes da Comarca de Santarém.

PERFUGA 2020 IV

Novas operações devem ser deflagradas durante o novo ano. Investigações complexas que ocorrem em sigilo, tendo como alvo políticos e empresários. Funcionários fantasmas e processos licitatórios sob suspeita, em vários municípios da região oeste do Pará. Vamos aguardar!

ATENÇÃO POLÍTICOS

Muito indignado, o seu João Miguel entrou em contato com a coluna. Ele manda um recado para os políticos que pretendem pedir voto em comunidades ao longo da Rodovia Translago. Segundo ele, a péssima condição da estrada não atrapalha apenas os colonos, mas também os que querem voto, depois de 4 anos de esquecimento.

ATENÇÃO POLÍTICOS II

“Isso é uma vergonha para aqueles que venceram a eleição, e abandonaram o povo. Agora voltam por uma reeleição, sem ao menos terem trabalhado por aqueles que todos os anos sofrem com a falta de acesso às propriedades, que perderam a vida ao enfrentar a precariedade da PA. Será possível que eles vão ter a cara de pau de aparecer!”, disse o trabalhador rural.

APLICATIVOS

Os aplicativos de mobilidade urbana que operam em Santarém foram alvos de reclamações por parte dos usuários. Quem precisou no Réveillon foi completamente ignorado. Segundo informações, corridas mais em conta foram canceladas, pois os condutores atendiam somente as de valores maiores, deixando os clientes na mão.

APLICATIVOS II

“Me programei para sair com a família, e quando chegou a hora de retornar para casa, tentei por várias vezes, mas não fui atendido, e acabei tendo que vir de Táxi”, reclamou um cliente. Nas redes sociais e grupos de whatsapp as reclamações se multiplicaram.

PARÁ NÃO DIGITAL

O governo estadual tem que seguir o exemplo do governo federal, quando se fala em oferta de serviços por meio digital. Pela dimensão de nosso estado, é preciso tratar o assunto como prioridade, considerando os aspectos da economia, segurança e presteza na prestação do serviço público. Até o mês de outubro de 2019, eram cerca de 400 serviços digitalizados, com destaque para a Carteira de Trabalho e o pedido de aposentadoria por tempo de contribuição.

PARÁ NÃO DIGITAL II

O governador Helder Barbalho que sabe muito bem a importância da internet, pois realiza publicações frequentes em sua rede social, deve criar um grupo de trabalho, com pessoas das secretarias de governo, para elaborar um plano ambicioso para oferecer aos paraenses, melhor atendimento na prestação de serviços públicos do estado, por meio digital. Somente em termos de economia para os cofres públicos, já é uma grande vantagem. A estimativa da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, responsável pela transformação digital do governo federal, é de uma economia de R$ 1,64 bilhão por ano apenas com os serviços entregues desde janeiro. O maior beneficiado é o cidadão que, sem precisar mais se deslocar até órgãos públicos, e perder tempo e dinheiro com a contratação de despachantes, por exemplo, deixa de gastar R$ 1,29 bilhão por ano. O restante da economia é do governo, que poupa em infraestrutura logística, insumos e horas de trabalho dos funcionários, já que não tem de manter mais o mesmo volume de atendimentos presenciais ou por telefone.

PARÁ NÃO DIGITAL III

O governo federal está aproveitando o grande número de smartphones em uso no País para ampliar o rol de serviços digitais. “Sete a cada 10 brasileiros acima de 10 anos de idade acessa a internet frequentemente. Ou seja, 126 milhões de pessoas. E a média diária de uso de internet pelo brasileiro é de nove horas diárias, um consumo 30% mais alto que o de um americano, por exemplo. O brasileiro é muito interessado e muito curioso”, explica Monteiro. A cada dois dias, três serviços prestados à população são transformados em digitais. Os números alcançados pela União, demonstram a necessidade do governo estadual avançar.

REFORMA TRIBUTÁRIA

Muito criticada por parte do setor produtivo nacional, a Reforma Tributária que está sendo trabalhada nos bastidores do governo federal, parece não ter como prioridade o alívio dos impostos pagos pela população.

Para o presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estados de São Paulo (Facesp), Alfredo Cotait, “A Reforma Tributária tem foco nas contas do governo e não no contribuinte”.

Principal alvo do governo, a Reforma Tributária tem como objetivo retomar um crescimento mais vigoroso na economia brasileira. Ocorre que apesar da necessidade de se modificar o atual sistema tributário, há uma multiplicidade de propostas em discussão. Uma delas indica a criação de um imposto único, que incidiria sobre transações financeiras – substituindo 90 tributos hoje existentes.

REFORMA TRIBUTÁRIA II

Em recente entrevista, Cotait criticou a postura do governo em distanciar a população de pautas tão relevantes e por ter como foco a cobertura de despesas do governo, e não os tributos cobrados dos contribuintes.

Sobre a aprovação da população em relação ao Imposto Único – “A ACSP defende o micro, pequeno e médio empresário e se preocupa muito com a questão dos impostos. A carga é muito pesada. A partir dessa pesquisa, fica claro que a população está à margem dessa questão e da importância que dessa reforma para o desenvolvimento do país e a subsistência de muitos negócios. Tudo está sendo decidido com total desconhecimento da população e as discussões estão restritas aos grupos políticos”.

REFORMA TRIBUTÁRIA III

Sobre a implantação do Imposto Único – “Não a defendemos, nem a criticamos. Queremos números e dados que nos mostrem como isso atende a necessidade da população. A Reforma Tributária olha para as necessidades do governo e não da população. Então, o que queremos é ouvir a população e debater o assunto. Quanto isso geraria de receita? Quais impostos seriam anulados ou reduzidos? Qual seria a alíquota? Taxar um imposto em 25%, por exemplo, não dá chance de sobrevivência a nenhuma empresa. E mesmo sendo inviável é o que consta na PEC 45, que vem sendo discutida no Congresso. Ou temos mais transparência ou é melhor não fazer nada. Se vamos falar em Reforma Tributária, vamos ouvir quem paga esses tributos. Queremos saber qual é a proposta que pode melhorar a performance das empresas e ajudar na geração de empregos. Não é isso que está sendo discutido. A discussão atual centraliza em fechar a conta dos governos. Só se fala em déficit orçamentário, Estados quebrados, municípios que precisam de dinheiro. E a população?”.

Por: Edmundo Baía Jr.

26 comentários em “Bocão Ed. 1283

  • 7 de janeiro de 2020 em 07:46
    Permalink

    OLÁ EQUATORIAL ENERGIA VÃO FAZER UMA FISCALIZAÇÃO EM VARIAS CASAAS NO BAIRRO JADERLANDIA QUE TEM GATO NA RUAS A a F

    Resposta
  • 4 de janeiro de 2020 em 07:35
    Permalink

    cade seu delegado já foram atras do primo do CADAVER pois continua vendendo drogas o nome do dito PIERRE não sair da casa da vó na 15 de agosto canto com a presidente vargas.

    Resposta
    • 5 de janeiro de 2020 em 10:24
      Permalink

      olá seu delegado JAMIL vão pegar ou não o primo do Cadáver.

      Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 09:22
    Permalink

    Não temos nem água encanada, ou pior saneamento básico, imagine serviços digitais. Quem sabe um dia nossos tataranetos vejam a mudança. Mas nos dias atuais, só um milagre e daqueles bem grandes.

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 09:16
    Permalink

    Perfuga, assuntos inacabados de 2019. Agora vai . . . .

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 09:15
    Permalink

    Imposto é roubo e ponto final! Mais imposto, mais roubo. Assalto sem arma e eu acho incrível quem defende essa patifaria. Incrível como existe gente sem noção que defende imposto e diz que se estamos com problema de dinheiro, deveriam criar mais impostos para girar mais dinheiro. Absurdo!

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 09:14
    Permalink

    Uma reforma tributaria que não tem como foco priorizar quem paga os tributos não é reforma tributaria. Melhor deixar como tá, vai que fica pior.

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 09:11
    Permalink

    Santarém sofre com a precariedade da internet, especialmente quando chove. Nada funciona sem a internet e ninguém faz nada. Eu tenho uma teoria de que eles (políticos e poderosos) querem que continuemos nesse estado pelo conhecimento. Um conhecimento precário, sem horizonte de nada ou perspectiva. A massa continuar sendo somente uma massa.

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 09:11
    Permalink

    Santarém é muito grande, ainda são poucos os cadastrados e em dia de festas de fim de ano, aí é que complica mesmo. Não tem condição a demanda é muita.

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 08:59
    Permalink

    Isso acontece demais para o interior, os candidatos prometem mundos e fundos, uns até que ainda cavam pelo menos um poço, agora o resto…..SOMEM!

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 08:58
    Permalink

    A modernização é inevitável e necessário, porém, o ser humano é complicado, ele sempre vai ver o que sai melhor pra ele, é incrível! Também sofri com aplicativo de mobilidade urbana, o Urbano Norte, pra ser mais exato. Estava chovendo no réveillon e eu precisava ir pra casa. Fui tentar pedir um Urbano Norte pra me levar duas quadras abaixo de onde eu estava e ele queria cobrar 25$. Um absurdo!

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 08:53
    Permalink

    Esse negócio de colocar políticos em um pedestal tem que acabar, porque não é possível que o povo não perceba que é sempre a mesma coisa em época de eleição, prometem o céu e a terra, dizem que não vão esquecer do povo e lutar por ele, mas todos sabemos a triste verdade, é só eleger o cidadão que ele muda completamente e “esquece” de quem o colocou lá.
    Esse sistema que vivemos está todo errado! Não tem como dar certo esse negócio de um representante pra não sei o quê por causa da natureza humana. Somos egoístas por natureza, nosso instinto é de sobrevivência e, para mim, o problema da humanidade é exatamente a particularidade e a singularidade de cada um.

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 08:45
    Permalink

    Eu, sinceramente, estou um pouco decepcionado com a justiça brasileira, principalmente quando se trata dos políticos por causa da delação premiada. Juntam todas as provas contra o cara, prendem o cara, julgam o cara culpado e é só ele dedurar uns e outros que a pena diminui ou ele cumpre a pena em casa. Uma recompensa pela “honestidade” da pessoa.

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 08:36
    Permalink

    Realmente esse babado de uber aqui em Stm tá meio furado
    O mesmo valor de um taxista
    a corrida no choro, ficava por 80 reais pelo uber
    com o taxista ficava o mesmo valor na conversa.

    é muita onda mesmo, esse caso de uber

    Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 08:29
    Permalink

    Esse caso da Perfuga, tem que seguir mesmo, pq foi muito dinheiro desviado
    Os caras deitaram e rolaram com o dinheiro público e agora ficar rindo da cara dos besta?
    Fala sério?

    Resposta
    • 3 de janeiro de 2020 em 08:32
      Permalink

      Rummmmmm
      No andar da carruagem, tem uns bacanas que vão ficar rindo mesmo
      Du – vi – dooooo…. se vai dar em alguma coisa

      Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 08:24
    Permalink

    HAHAHAH
    POW BOCÃO NÃO SABE MESMO SOBRE O CASO DO HENDERSON PINTO?
    MISTÉEEEEEEEERIO!!!

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 18:22
    Permalink

    Não vejo a hora de revelarem todas as maças podres de Santarém na perfuga. Pessoal tá deixando eles acabarem o dinheiro roubado.

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 18:15
    Permalink

    Eu já fiz reclamaçoes para todos os motoristas que tive oportunidade de falar sobre essa falha nos feriados. Assim não dá pra defender,queridos.

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 18:10
    Permalink

    Se tem uma coisa que esse governo não dá é ponto sem nó, meu filho. E ver os pobres defendendo sem saber das maracutaias é o pior.

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 18:06
    Permalink

    O pessoal do Lago Grande foram inteligentíssimos. Se uniram e elegeram um representante da região. Porém o cara simplesmente esqueceu “os seus” depois que entrou na câmara. Esse ta ferrado.

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 18:03
    Permalink

    Não deu nem tempo dos corruptos curarem da ressaca já vem o susto. kkkk

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 18:00
    Permalink

    A gente precisa mesmo de mais facilidade pra resolver as coisas, menos burocracias.

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 17:38
    Permalink

    No natal aconteceu o mesmo problema. Nenhum aplicativo conseguia encontrar um carro disponível.

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 17:30
    Permalink

    Para que a gente use mais serviços digitais precisamos de mais melhorias nas nossas fornecedoras de internet.

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2020 em 17:28
    Permalink

    O primeiro bocão de 2020 já chega botando medo no pessoal com rabo preso na perfuga. Ressaca do povo vai passar rapidinho.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *