Mãe e padrasto são presos por estupro de bebê de 1 ano e oito meses em Parauapebas

Um bebê de 1 ano e oito meses deu entrada, em estado grave, no Hospital Municipal de Parauapebas (HMP), na região sudeste do estado, após ser estuprada pelo padrasto, que foi preso em flagrante juntamente com a mãe da criança. Segundo a polícia, ela tinha conhecimento da violência.

A menina chegou ao hospital desacordada e sofreu uma parada cardiorrespiratória durante o atendimento médico. Ela foi reanimada por uma equipe do Serviço Móvel de Urgência e depois entubada, mas o caso é grave e ela corre risco de morte caso não seja transferida para um hospital com mais estrutura.

De acordo com a delegada Ana Carolina, que estava no plantão na 20ª Seccional de Polícia de Parauapebas e é titular da Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (Deam), o caso foi informado à polícia pelo próprio hospital depois que uma técnica em enfermagem constatou que a menina apresentava lesões nas partes íntimas, características de violência sexual.

Ainda segundo as informações colhidas pela polícia na unidade de saúde, ao dar entrada com a filha, Irislene teria alegado inicialmente que a menina estava brincando quando caiu da cama e bateu a cabeça, desmaiando logo em seguida.

Na presença da polícia, no entanto, a mãe da criança mudou a versão. Ela disse que teria saído para comprar carne e quando retornou a menina já estava muito mal. “Ela contou que ele a entregou e disse: toma, lava as partes íntimas dela, porque ela está toda suja. Durante o banho, a criança não reagia mais e ela levou para Deyvyd fazer massagem cardíaca. Como ele não conseguiu fazer o procedimento, chamaram um vizinho que os levou para o hospital”, disse a delegada.

Fonte: Correio de Carajás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *