Amazonas tem a primeira morte confirmada em decorrência do novo coronavírus

Empresário Geraldo Sávio, de 49 anos, morava em Parintins e estava internado no Delphina Aziz desde o último sábado

O Amazonas registrou a primeira morte em decorrência do novo coronavírus; O empresário Geraldo Sávio, morador de Parintins, faleceu às 19h45 no Hospital Delphina Aziz, em Manaus, onde estava internado desde sábado, por conta de complicações da Covid-19. Com o óbito, o Amazonas é o terceiro Estado do País a registrar falecimentos por conta da doença: houve seis mortes no Rio de Janeiro e outras 40 em São Paulo.

De acordo com o governo do Estado, em nota, no último domingo, o paciente, que tinha hipertensão arterial sistêmica, sofreu uma parada cardiorrespiratória, mas foi prontamente socorrido e estabilizado, sendo acompanhado pela equipe médica na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Delphina. Nesta terça-feira, o paciente apresentou parada cardio-pulmonar, instabilidade hemodinâmica e nova parada cardiorrespiratória. A equipe procedeu manobras de ressuscitação, contudo o paciente não resistiu veio óbito no início da noite.

Geraldo tinha 49 anos e faria 50 anos no próximo sábado, dia 28. Ele era natural de Oriximiná, no Pará, mas residia no município de Parintins. O prefeito de Parintins, Bi Garcia, informou que Geraldo Sávio era amante da pesca esportiva e tinha ido a Nhamundá, participar de um encontro de pescadores. Ao retornar para o município, ele apresentou os sintomas e foi atendido no Hospital Jofre Cohen, onde foi isolado e recebeu os primeiros atendimentos. Sem melhoras no quadro, ele precisou ser transferido para Manaus no último sábado.

A reportagem apurou que Geraldo veio a Manaus no último dia 7, para participar de uma comemoração de um grupo de pesca esportiva do qual era integrante.De Manaus, ele seguiu para uma pescaria em Nhamundá com um outro grupo. Os primeiros sintomas foram sentidos ainda no dia 15 de março, ainda em Parintins. O primeiro sintoma foi a dispneia – falta de ar – evoluindo em seguida para uma tosse seca e febre acima dos 38 graus.

Fonte: A Crítica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *