Em Santarém, médicos da Atenção Básica recebem capacitação com infectologistas sobre o Covid-19

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), segue com as capacitações dos protocolos e fluxo de atendimentos para casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus. Na sexta-feira (20), os médicos da rede da Atenção Básica do município, receberam uma capacitação, no auditório da Universidade do Estado do Pará (UEPA), com os médicos infectologistas que auxiliam o Sistema Único de Saúde (SUS) do município, para aprofundamento sobre o tema.
A secretária de Saúde, Dayane Lima, falou sobre a capacitação. “Todos são importantes para o bom andamento do fluxo de atendimento da rede da Atenção Básica, mas quem faz a parte de avaliação clínica é o profissional médico, que com informações dos profissionais, que lidam diretamente com os casos suspeitos, dá um melhor direcionamento para cada paciente que necessitam da avaliação, saber qual o melhor procedimento que deve ser adotado, quanto aos cuidados com o paciente”, ressaltou.
A coordenadora do Programa Mais Médicos na Semsa, Kellen Patricia Santos de Carvalho da Silva, falou sobre a orientação. “Todos os médicos que trabalham na Atenção Básica estão bem orientados, quanto ao fluxo para esses atendimentos. A partir da orientação inicial que o paciente tem que lavar a mãos, que eles vão passar informações para cada categoria de idades, o que é necessário fazer neste momento. Todos estes profissionais são generalistas, que estão distribuídos nas áreas urbana, rios e planalto, com um total de 22 médicos estão se dedicando para o enfrentamento dessa pandemia.
“Eu Abordei a parte da paramentação e desparentação, a utilização do equipamento de proteção individual como barreira, no atendimento aos casos suspeito, pois os pacientes podem estar de fato contaminado, e o profissional tem que ter sua medidas de precaução, até mesmo na hora da retirada da máscara para que não aconteça a contaminação das mãos e consequentemente contaminando olhos, nariz e boca favorecendo a transmissão, então, tem que ficar atento na retirada da máscara, de aventais, de óculos, o procedimento segue um protocolo que tem que ser seguido, e o jeito certo a ser seguido. A cada ação, deve higienizar as mãos, com álcool gel”, explicou a médica infectologista, Mariana Quiroga, sobre sua participação na capacitação.
Também estiveram como facilitadores da capacitação os médicos infectologistas Álisson dos Santos Brandão e João Guilherme Pontes, que durante a capacitação esclareceram dúvidas sobre, para onde encaminhar os pacientes, quais Unidade, qual Hospital devem ser referenciados, se caso houver casos suspeitos. O acesso aos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) tanto para os profissionais, quanto para a população, e como melhor utilizá-los.

UPA 24H AMPLIA SETOR DE RECEPÇÃO PARA MELHORAR O FLUXO NO ATENDIMENTO AOS CASOS SUSPEITOS DE CORONAVÍRUS
Para melhorar o fluxo no atendimento da Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA), quanto a casos suspeitos da Covid-19, a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), concluiu a ampliação da sala de recepção, para atender principalmente os pacientes com sintomas gripais, sintomáticos do Coronavírus.
A secretaria de Saúde, Dayane Lima, realizou uma visita ao local e explicou os motivos da ampliação do espaço. “Estamos com uma demanda crescente de pessoas com sintomas gripais e vamos destinar uma área para atender estes pacientes e dar maior agilidade, reduzindo o tempo de espera de casos que necessitarem deste atendimento, e ao mesmo tempo, direcionando os pacientes que vão à UPA para outros procedimentos. Reforço que o primeiro atendimento para pessoas que estão com sintomas gripais, com suspeita de coronavírus, são as Unidades de Saúde nos bairros de nossa cidade, que estão com suas equipes prontas para os atendimentos”, reforçou.
O diretor do Hospital Municipal e UPA, Silvério Cardoso, explicou como será o fluxo, a partir do funcionamento do espaço. “Vamos ter aqui uma equipe para o manejo, um profissional ficará na entrada para gerar o fluxo, tanto para a Unidade, quanto para este novo espaço. Os sintomas de síndrome gripal, como coriza, tosse e febre, já recebem uma máscara e vem para este novo espaço de espera, passa pela triagem da equipe de enfermagem, se tiver uma sintomatologia que requeira mais cuidados, vai para o atendimento médico e de acordo com a abordagem do médico, ou ele vai para o isolamento domiciliar, ou vai para o isolamento aqui na Unidade, onde procederemos com a coleta e os demais procedimentos.
Definição de casos suspeitos – Todo o indivíduo com febre e sintomas respiratórios (tosse e dificuldade de respirar) e que nos últimos 14 dias antes do início do sintomas tenha históricos de viagem para áreas com transmissão confirmada, ou que nos últimos 14 dias, antes do início dos sintomas tenha tido contato próximo com casos suspeitos, ou confirmados da Covid-19.
Infecção pelo novo Coronavírus – Negativo: segue o fluxo normal de atendimentos. Positivo: Procede-se com o preenchimento da ficha de notificação compulsória e solicita-se coleta de uma amostra, pelas técnicas de aspirado de nasofaringe (ANF) ou swabs combinado (nasal/oral) para encaminhamento aos serviço de vigilância do município para enviar ao Laboratório Central do Estado (Lacen), em até 24 horas.
Durante este processo, a Vigilância inicia uma investigação imediata para a busca de novos casos suspeitos, com isolamento precoce do paciente suspeito, por medidas de precaução padrão, com contato de gotículas e orientação para lavar as mãos frequentemente com água e sabão.
Após a notificação é fornecido máscara cirúrgica ao paciente e aos acompanhantes. Aos profissionais de saúde também utilizam máscara (N95) e/ou máscara cirúrgica ao realizar avaliação no paciente.
Quando há sinais de complicação – Se não há sinais: realiza-se o atendimento ao paciente e se prescrever sintomático, é recomendável isolamento domiciliar de até 14 dias. Se há sinais: o paciente será encaminhado para a internação hospitalar (Hospital Municipal – Hospital Privado – Hospital Regional)
Enquanto o paciente o paciente permanecer no hospital, deve-se mantê-lo em enfermaria determinada para isolamento, com precauções respiratórias por gotículas.
A Prefeitura adotou uma série de medidas preventivas à pandemia do Coronavírus (Covid-19). No entanto, o isolamento social é a melhor prevenção e as medidas só surtirão efeito se a população se conscientizar e colaborar. Fique em casa!

JUSTIÇA CONCEDE LIMINAR FAVORÁVEL À PREFEITURA PARA QUE EMBARCAÇÕES NÃO ATRAQUEM NO PORTO DA CDP
A Justiça concedeu, na quarta-feira (25), liminar favorável à Ação Civil Pública ajuizada pela Prefeitura de Santarém em face da Companhia Docas do Pará (CDP), visando o cumprimento de medidas urgentes para conter a propagação da Covid-19 no município. Dessa maneira, está proibida a atração de navios e embarcações vindos de outros estados, além de navios de passageiros estrangeiros – popularmente conhecidos por transatlânticos.
De acordo com a liminar concedida pelo juiz da 6ª Vara Cível e Empresarial da Comarca de Santarém, Claytoney Passos Ferreira, a CDP deve proceder à imediata suspensão de autorização para atracação de embarcações interestaduais e navios estrangeiros de passageiros, pelo prazo de 14 dias após a aproximação deste município, em um raio de 5 km, devendo seus ocupantes permanecerem em quarentena pelo prazo determinado, conforme recomendação da OMS.
Nesse período, caso haja suspeita de passageiros com Covid-19 à bordo, seja determinado ao comandante da embarcação/navio para que faça comunicação por telefone com a equipe da Vigilância Sanitária Municipal.
Há, também, uma determinação à CDP para que o comandante/responsável pela embarcação forneça alimentação e produtos de higiene que se fizerem necessários aos passageiros e tripulantes durante o período de quarentena.
Ultrapassado o período de quarentena, mediante inspeção prévia da Vigilância Sanitária e desde que não haja casos suspeitos à bordo, com os sintomas característicos da doença, deverá ser autorizada a atracação das embarcações.
O prefeito Nélio Aguiar comemorou a decisão, informando que medida semelhante já está sendo implementada no porto municipal, localizado no bairro da Prainha.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *