Atendido na UPA 24h com protocolo para suspeita de covid-19, trabalhador de embarcação é liberado sem teste e morre em residência

O óbito ocorreu na terça-feira, 14 de abril, um dia depois de Francisco de Paula Américo, de 54 anos, ter sido atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h de Santarém. O homem trabalhava em uma embarcação que faz a linha Manaus-Santarém-Belém.

Segundo informações, ele chegou de viagem na segunda-feira, 13 de abril, e foi encaminhado à unidade hospitalar com febre, dor de cabeça e dificuldade para respirar.

Conforme nota da direção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h, o paciente deu entrada com quadro de dor de cabeça, glicemia elevada e dispneia leve.

“O atendimento seguiu os protocolos do Mistério da Saúde para casos suspeitos de COVID-19 e o paciente foi encaminhado para o isolamento onde foi avaliado pelo infectologista. A devida assistência para o quadro estável que ele apresentava no momento, foi dada. O homem foi notificado e liberado para isolamento e monitoramento domiciliar”, expõe à direção da UPA 24h.

Ainda de acordo com o texto, “a coleta específica [para o teste de covid-19] não foi realizada, porque o paciente não tinha critério de internação e não estava com quadro grave no momento do atendimento, seguindo a orientação do MS de que a Unidade só deve realizar coleta em pacientes internados”.

Francisco morava em Belém, e no momento que passou mal, estava na residência de uma colega que trabalha na mesma embarcação.

RG 15 / O Impacto

2 comentários em “Atendido na UPA 24h com protocolo para suspeita de covid-19, trabalhador de embarcação é liberado sem teste e morre em residência

  • 15 de abril de 2020 em 22:33
    Permalink

    É muita agitação, compras sem licitação, fecha isso, fecha aquilo, bloqueiam estradas, cessam as aulas, avisos na mídia, etc,etc,etc…mas quando um cidadão chega no hospital público pra ser atendido, com todo o quadro da doença, aí não fazem o teste, não internam e ainda mandam o infeliz de volta pra casa !!! Tem razão o Josué, era caso pra isolamento imediato !

    Resposta
  • 15 de abril de 2020 em 22:23
    Permalink

    Huuummm…pela grana já liberada para combater essa doença, esse cidadão deveria ir pro isolamento hospitalar e aguardar o resultado, mas pronto para ser entubado, ou não ? Alô prefeito !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *