Hospital de Campanha será importante instrumento na guerra contra a Covid-19, afirma Nélio Aguiar

O prefeito Nélio Aguiar, acompanhado de autoridades municipais e estaduais, participou nesta quarta-feira (22) da entrega do Hospital de Campanha de Santarém, construído na área do Espaço Pérola, no Parque da Cidade. A unidade, construída e equipada pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Santarém, será responsável pelo atendimento dos municípios que compõem o Baixo Amazonas, Tapajós e Xingu. A partir de agora, casos suspeitos ou confirmados do novo Coronavírus, com pacientes que apresentem quadro de baixa ou média complexidade serão encaminhados ao Hospital de Campanha, que conta, inicialmente, com 120 leitos e setor de estabilização com oito respiradores.

De acordo com o diretor geral do Hospital, Silvério Cardoso, o fluxo de atendimento será realizado respeitando os parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Governo do Estado do Pará.

Segundo Silvério, o atendimento não será do tipo “porta-aberta”. “O Hospital não receberá demanda espontânea. É importante informar que os pacientes só serão transferidos pelos hospitais de referência do acolhimento à Covid-19 da região. Isso será feito através do SER – Sistema de Regulação Estadual”, informou.

Retaguarda- O prefeito Nélio Aguiar destacou que o Hospital de Campanha de Santarém, será a retaguarda dos profissionais para atender pacientes diagnosticados com a Covid-19, os quais tiverem indicação de internação hospitalar.

“Veio no momento certo, já que os casos estão crescendo nos municípios da região. Uma decisão acertada do governador, antecipando-se para evitar a falta de leitos. Lembrando que é sempre importante continuarmos sendo rígidos na prevenção. Por isso, pedimos a nossa população para que possam cumprir medidas essenciais como o distanciamento social, higiene periódica das mãos e uso de máscaras, caso seja estritamente necessário sair. de casa. Nesse momento, é importante que cada município possa fazer sua parte. Agradecemos ao governador Helder pelo esforço quem tem realizado para ajudar a salvar vidas em Santarém e região”, declarou Nélio.

Em videoconferência, o governador Helder Barbalho informou que o Hospital de Campanha vai agilizar o fluxo de pacientes encaminhados. Segundo Helder, o número de leitos será ampliado conforme a demanda de pacientes.

Helder aproveitou a oportunidade para comunicar dois importantes reforços ao enfrentamento da Covid-19: o aumento de leitos de UTI no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) e a presença de um helicóptero, que ficará à disposição para realizar o deslocamento dos pacientes dos 29 municípios.

Operacionalização – O Hospital de Campanha de Santarém terá na operacionalização aproximadamente 220 profissionais, de diferentes áreas neste primeiro momento. Cerca de 30 médicos foram contratados. Eles serão divididos para atuar por escala. Serão sete especialistas por plantão. O número também poderá aumentar de acordo com a demanda.

A direção técnica é do infectologista Alisson Brandão. Junto a ele, mais três infectologistas farão a supervisão e darão o panorama clínico dos pacientes internados.

Além do Hospital, o Governo do Estado destinou um helicóptero para o serviço aeromédico, dotado de equipamentos e insumos, de suporte avançado de vida, para transporte de pacientes graves com a Covid-19.

O serviço aeromédico possui uma equipe composta por um comandante, uma enfermeira e um médico.

Participaram da entrega o secretário regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto, a diretora do 9º Centro Regional de Saúde (9º CRS/SESPA), Marcela Tolentino, a secretária municipal de Saúde, Dayane Lima, e o diretor do Hospital Regional do Baixo Amazonas, Herbert Moreschi.

Por Agência Santarém

RG 15 / O Impacto

Um comentário em “Hospital de Campanha será importante instrumento na guerra contra a Covid-19, afirma Nélio Aguiar

  • 24 de abril de 2020 em 06:19
    Permalink

    Agora falta pagar melhor os profissionais da saúde, pois o salário desanima qualquer vocação pra essa área, principalmente os enfermeiros, ajudantes e os fisioterapeutas !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *