Bolsonaro exonera Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Leite Valeixo, foi exonerado do cargo nesta sexta-feira (24/4). A exoneração é assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, e publicada no Diário Oficial da União de hoje. Segundo o texto do decreto, a saída de Valeixo foi “a pedido”.

A exoneração ocorre em meio ao clima de instabilidade entre Bolsonaro e Moro. Na quinta, (23/4), o ministro da Justiça chegou a comunicar ao presidente que sairia do cargo caso a demissão de Valeixo se concretizasse. 

Entre interlocutores do governo, corre a informação de que a troca está ligada ao desconforto em relação a diligências que apuram uma rede de criação e disseminação de fake news contra desafetos do governo.

O decreto de exoneração não traz o nome do substituto para a chefia da Polícia Federal. Valeixo foi superintendente da PF no Paraná durante a operação Lava Jato, quando Moro era juiz federal responsável pelos processos da operação na primeira instância. O ministro anunciou a escolha de Valeixo em novembro de 2018, antes mesmo da posse do governo Jair Bolsonaro.

Fonte: Correio Braziliense

2 comentários em “Bolsonaro exonera Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal

  • 24 de abril de 2020 em 21:37
    Permalink

    Moro é agente da CIA e sairá como candidato dos EUA em 2022 para transformar o Brasil na principal colônia dos EUA. O Brasil vai de ladeira abaixo seja como Capitão lambe bota de gringo seja com o traidor da pátria Moro.

    Resposta
  • 24 de abril de 2020 em 11:38
    Permalink

    A verdade é que o Capetão Miliciano, tenta de todas as formas possíveis abafar qualquer investigação do filho senador miliciano, visto que, se for investigado vão aparecer provas que comprometem o Pai, a mulher e os irmãos metralhas. Aí a “honestidade” deles vai para o farelo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *