Artigo – O Apocalipse Econômico

Por Oswaldo Bezerra

O que seria o apocalipse econômico? seria um duro golpe ao capitalismo financeiro que abalaria mortalmente sua estrutura. Os últimos acontecimentos nos EUA estão nos mostrando os indícios desta realidade. Os EUA testemunharam o maior declínio trimestral do PIB desde a última crise financeira, e especialistas alertam que os números do segundo trimestre serão muito, muito piores (Link 1).

Indubitavelmente os norte americanos precisam se preparar para os piores números econômicos “da era pós-Segunda Guerra Mundial”. Anualmente, o PIB dos EUA já caiu 4,8% durante o primeiro trimestre, e isso foi um pouco pior do que a maioria dos economistas estava projetando. Os economistas também ficaram surpresos com o fato de os gastos do consumidor terem caído 7,6% e o investimento das empresas ter caído 8,6% durante janeiro, fevereiro e março.

Em circunstâncias normais, esses seriam números são absolutamente horríveis, mas não são circunstâncias normais. O que assusta é que janeiro e fevereiro foram relativamente normais, pois os efeitos do corona vírus começaram só em março e é por isso que esses números são tão sombrios.

Infelizmente, parece que os números econômicos do segundo trimestre serão muito mais deprimentes. Um economista que foi entrevistado pelo New York Times acredita que eles serão os piores que a nação gringa já viu desde o final da Segunda Guerra Mundial. (Link 2)

“Eles serão os piores da nossa vida”, disse Dan North, economista-chefe da companhia de seguros de crédito Euler Hermes North America, sobre os números do segundo trimestre. “Eles serão os piores na era pós-Segunda Guerra Mundial.” E, neste ponto, até o governo Trump está admitindo publicamente que os números econômicos vão começar a ficar muito, muito ruins.

Kevin Hassett disse à CNBC que o PIB dos EUA pode cair até 30% anualmente, durante o segundo trimestre. O assessor econômico da Casa Branca alertou também que o segundo trimestre pode refletir um declínio de 20 a 30%, algo que não se vê desde a Grande Depressão dos anos 30. ‘Você está analisando algo como menos de 20% a menos 30% no segundo trimestre. É um choque muito grave e é algo que precisamos levar a sério ”, disse ele à CNBC.

Não será necessário esperar até três meses para números terríveis. Na última quarta-feira, as vendas de imóveis nos EUA, registrada em março caíram dois dígitos em todas as regiões do país (Link 3). Os contratos assinados para compra de imóveis existentes, referidos como vendas pendentes, caíram 20,8% em relação a fevereiro e foram 16,3% menores anualmente, segundo a Associação Nacional de Corretores de Imóveis.

Regionalmente, as vendas pendentes caíram 14,5% no Nordeste americano no mês e foram 11% menores que no ano anterior. No Centro-Oeste, as vendas caíram 22% ao mês e 12,4% ao ano. No Sul, as vendas caíram 19,5% na semana e 17,8% ao ano, e na costa oeste caíram 26,8% semanalmente e 21,5% em comparação com o ano anterior.

Alguns estados estão tentando gradualmente “reabrir” suas economias, e isso pode ser uma boa notícia. A má notícia é que as autoridades estão nos dizendo que todas as restrições em grandes estados como Califórnia e Nova York não serão levantadas até daqui a muitos meses e isso deprimirá bastante a atividade econômica no futuro próximo.

Com a atividade econômica tão baixa, empresas em toda a América continuam demitindo trabalhadores a um ritmo impressionante. Mais de 26 milhões de americanos perderam seus empregos até agora, e as demissões continuam rolando.

A Uber está planejando demitir milhares de funcionários irem. Os executivos da Uber estão discutindo planos de cortar 20% dos funcionários, uma vez que enfrenta um declínio acentuado em seus negócios devido à pandemia de corona vírus, informa The Information. Demissões da empresa devem chegar a 5.400 funcionários.

Não é apenas os Estados Unidos que estão enfrentando uma crise de desemprego sem precedentes. Segundo a Organização Internacional do Trabalho, quase a metade de todos os trabalhadores do mundo “correm o risco imediato de perder seus meios de subsistência”.

Em torno de 1,6 bilhão de trabalhadores da economia informal, quase metade da força de trabalho no mundo, correm o risco imediato de perder seus meios de subsistência devido à pandemia informou a Organização Internacional do Trabalho (OIT) na última quarta-feira. (Link 4)

O último relatório da agência das Nações Unidas elevou drasticamente sua previsão para o impacto devastador nos empregos e na renda da doença COVID-19, que já infectou mais de 3 milhões de pessoas em todo o mundo e matou quase 220 mil.

Essa é uma das maiores razões pelas quais os confinamentos em todo o mundo precisam terminar o mais rápido possível. Se não for permitido às pessoas ganhar a vida, elas não terão nada para alimentar suas famílias.

Nos Estados Unidos, uma visão chocante é a de milhares de pessoas em filas por quilômetros para obter qualquer alimento que os bancos de alimentos locais distribuem. Milhares de carros de aguardavam na fila pela distribuição de comida drive-thru em Pico Rivera, Califórnia, enquanto voluntários com máscaras faciais, luvas e jaquetas de alta visibilidade ajudavam a distribuir suprimentos.

Isso ocorre por causa das 26 milhões de pessoas nos Estados Unidos perdem seus empregos em meio à pandemia. Se as coisas já estão tão ruins, como serão os EUA quando os meses consumirem mais e mais empregos dos gringos.

Além disso, devido ao confinamento o país deverá sofrer com falta de alimento. Por isso, o presidente Trump decidiu ordenar que as instalações de processamento de carne que foram fechadas por causa da COVID-19 fossem reabertas.

Os funcionários das fábricas de carnes estão entre os trabalhadores mais vulneráveis ​​dos Estados Unidos, e alguns dizem que esperam que os funcionários se recusem a trabalhar. É claro que o medo do corona vírus está paralisando muitos setores da economia, e isso não vai acabar tão cedo.

Por isso, é esperado números econômicos realmente sombrios no futuro próximo, e parece extremamente improvável que haja algum tipo de reviravolta antes das eleições de novembro. A próxima depressão econômica norte americana começou e será realmente muito dolorosa, será um apocalipse econômico.

Link 1:
https://www.msn.com/en-us/news/other/gdp-declined-in-first-quarter-with-worse–to-come/ar-BB13n4eO

Link 2:
https://www.msn.com/en-us/news/other/gdp-declined-in-first-quarter-with-worse-economy-to-come/ar-BB13n4eO

Link 3: https://www.cnbc.com/2020/04/29/pending-home-sales-tank-nearly-21percent-in-march-but-realtors-claim-prices-will-hold-up.html

Link 4: https://news.trust.org/item/20200429104909-kcp3c

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *