Santarém 359 anos: Prefeitura amplia e revitaliza a Escola de Artes Emir Bemerguy

A Escola de Artes Professor Emir Hermes Bemerguy foi entregue, no domingo (21), à comunidade ampliada e revitalizada. Essa é uma mais importante obra que faz parte do pacote de entregas da educação em comemoração aos 359 anos de Santarém. No educandário foi construídas uma sala para aulas de dança, além da revitalização do palco, pintura geral do prédio e equipamentos de som.

A Escola de Artes, coordenada pela professora Monique Marinho, conta com 52 colaboradores e atende a 1.603 alunos, em três turnos, distribuídos em 10 cursos oferecidos gratuitamente à comunidade: dança (balé, jazz, danças urbanas); música: musicalização infantil, violão, flauta doce, artesanato e artes visuais, canto coral e pilates.

Além disso, por meio do projeto Arte Itinerante, a instituição oferece à comunidade contação de história, oficinas pedagógicas e incentivo à leitura através da biblioteca Vaga Lume. A Escola também coordena o projeto Música na Escola, que oferece aulas de música em outros quatro educandários: Ubaldo Correa, Maria de Lourdes, Princesa Izabel e Maria Amália.

Há ainda o projeto Transformar, que oferece aulas de música aos sábados, para 33 crianças que vivem em situação de vulnerabilidade social, no Porto dos Milagres, no bairro Uruará. O projeto é resultado de uma parceria entre Prefeitura de Santarém, Ministério Público do Trabalho e Instituto CR.

Representando a Câmara Municipal, o vereador Tadeu Cunha ressaltou a importância da Escola de Artes no desenvolvimento da educação e na promoção da cultura.

A titular da Semed, Mara Belo, ressaltou o trabalho dedicado dos colaboradores da Semed, em especial, àqueles que prestam serviço na Escola de Artes, que reflete a qualidade do atendimento as famílias mais humildes do município.

“Parece até um sonho, pois aulas de dança e pilates até pouco tempo era privilégio só das classes mais abastadas. Hoje, o acesso também é uma realidade as classes menos favorecidas”, destacou.

O vice-prefeito de Santarém, José Maria Tapajós, referindo-se à gestão atual, exemplificou que administrar uma mesa farta é bom demais, o difícil é se sentar a uma mesa vazia, referindo-se a crise sanitária e econômica, provocada pela Covid-19.

Apesar da pandemia, o atua gestão conseguiu avançar com a construção, ampliação e reforma de inúmeras escolas, pavimentar ruas, entre outras obras que estão sendo entregues no aniversário de Santarém.

Para Nélio Aguiar, a Escola de Artes tem um significado bem maior, porque Santarém respira arte nos mais diversos segmentos. Além disso, a arte serve como opção e oportunidade para que a juventude possa encontrar o seu caminho, descobrir a aperfeiçoar os seus dons, que se transformam em orgulho aos pais. Ele elogiou o trabalho dos colaboradores.

“Essas pessoas trabalham com o amor, respeito ao próximo e conseguem transmitir a emoção que a arte exige, exemplificando a emoção da professora Monique Marinho, no momento de seu pronunciamento”.

De acordo com o prefeito, o próximo investimento na Escola de Artes será a construção de uma sala para atender a atividade física de pilates. Ele lembrou, ainda que a sua gestão trouxe avanços significativos em diversas áreas, como infraestrutura, educação, agricultura, assistência social, transporte, entre outras, mas, sobretudo na educação com grandes investimentos na construção, reforma e ampliação de 21 escolas, aquisição de 1.000 ventiladores, compra de 1.000 lousas em vidro temperado e a viabilidade de 29.400 mobílias escolares (mesas e carteiras), o que jamais havia sido feito.

RG 15 / O Impacto com informações da Agência Santarém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *