Artigo – A importância de respirar pelo nariz durante a pandemia

Por Oswaldo Bezerra

O Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1998, Louis J. Ignarro, enfatizou a importância de respirar pelo nariz durante a pandemia. Inspirar pelo nariz e expirar pela boca fornece o poderoso benefício médico que ajuda o corpo a combater infecções virais.

As cavidades nasais produzem óxido nítrico (NO), que umenta o fluxo sanguíneo através dos pulmões e aumenta os níveis de oxigênio no sangue. Além disso, possui poderes antivirais. O professor Louis J. Ignarro de Farmacologia Molecular e Médica da Universidade da Califórnia, Los Angeles. Ele foi um dos três farmacologistas que ganhou o Prêmio Nobel em 1998 por descobrir como o óxido nítrico é produzido no corpo e como ele funciona.

O óxido nítrico é molécula de sinalizadora generalizada que desencadeia efeitos fisiológicos. Também é usado clinicamente como gás para dilatar as artérias pulmonares em recém-nascidos com hipertensão pulmonar. Essa substância é produzida continuamente pelos trilhões de células que compõem o revestimento interno, ou endotélio, das artérias e veias do nosso corpo, especialmente os pulmões.

O óxido nítrico (NO) relaxa os músculos lisos das artérias, para que funcionem corretamente. Também desempenha papel fundamental na ereção do pênis. Essa descoberta levou ao desenvolvimento e comercialização do sildenafil, o famoso Viagra, que funciona melhorando a ação do óxido nítrico. Outros tipos de células do corpo, incluindo glóbulos brancos circulantes e macrófagos teciduais, produzem óxido nítrico para fins antimicrobianos.

Em um estudo in vitro realizado em 2004, durante o último surto de outro vírus do grupo SARS, o NO conseguiu aumentar a taxa de sobrevivência das células de mamíferos com um núcleo infectado pelo vírus. O óxido nítrico tinha um efeito antiviral direto. Em outro estudo clínico realizado em 2004, o NO inalado foi eficaz contra SARS-CoV em pacientes enfermos com pneumonia.

O vírus SARS que causou o surto de 2003 e 2004 compartilha amplamente seu genoma com o SARS-CoV-2, o vírus responsável pelo COVID-19. Isso sugere que a terapia com óxido nítrico inalado pode ser eficaz no tratamento de pacientes com COVID-19.

O NO inalado está atualmente em ensaios clínicos para o tratamento de pacientes com COVID-19. Os pesquisadores esperam que três ações principais do óxido nítrico possam ajudar a combater a infecção: dilatar as artérias pulmonares e aumentar o fluxo sanguíneo através dos pulmões; dilatar as vias aéreas e aumentar o suprimento de oxigênio para os pulmões e sangue; matar diretamente e inibir o crescimento e a disseminação do coronavírus nos pulmões.

O óxido nítrico é produzido na cavidade nasal, mas não na boca, e o NO produzido na cavidade nasal é quimicamente idêntico ao usado clinicamente por inalação. Por isso, inalar pelo nariz, a substância vai diretamente para os pulmões, onde aumenta o fluxo de ar e sangue e mantém afastados microrganismos e partículas de vírus.

RG 15 / O Impacto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *