Mesmo com a pandemia, MEIs buscam a formalização com apoio da Sala do Empreendedor de Santarém

A pandemia do novo Coronavírus está sendo um grande desafio para empresas e para a economia em geral. Por isso, para apoiar os empreendedores, a Prefeitura de Santarém, por meio da Sala do Empreendedor, vinculado à Secretaria de Gestão, Orçamento e Finanças (Semgof), oportuniza a formalização de novos negócios para tentar driblar esse momento de crise.
 
Há quase um mês, a empreendedora Suelen Ferreira dos Santos se tornou MEI e criou a “Moussecorongo”, venda de sobremesa cremosa feita com frutas naturais. Em seu negócio, ela faz 400 doces por dia nos sabores maracujá, limão, caipirinha e cupuaçu. Cada pote custa R$ 5 reais.

“Tudo começou quando eu e meu esposo ficamos desempregados. O primeiro mousse foi feito de limão, fruto que cultivamos no quintal de casa. Era pra ser apenas uma sobremesa de um jantar em família e como foi aprovado por todos me incentivaram a fazer a venda do produto. Comecei com uma pequena demanda, seguindo todos os procedimentos de segurança e saúde. Fechamos parcerias com restaurantes locais e deu super certo, agora nossa demanda vai aumentar, pois essa é uma área com bom potencial de crescimento. Graças a Deus o negócio está decolando e caiu no gosto dos santarenos. Formalizamos a empresa, já tem o alvará de funcionamento e o último processo que está em andamento é a patente da marca. Para driblar essa crise é preciso ter coragem, não desistir e encarar os desafios, pois o crescimento só vem a partir da primeira iniciativa”, avaliou. 
 
O marido da Suelen, Williams Lima, proprietário de uma academia de jiu-jítsu, fechou as portas no início de março. Preocupado com a crise financeira resolveu ajudar a mulher na produção dos doces.

“Nesse período de pandemia todo mundo teve que se reinventar na questão de como manter sua família e ter seu financeiro em dia. Eu acredito que é nos piores momentos que surgem as grandes ideias e foi o que aconteceu com a gente, pois estávamos passando por um momento difícil. Graças a Deus conseguimos dar a volta por cima e a “Moussecorongo” está sendo um sucesso. As expectativas com esse novo negócio são as melhores possíveis. Como não temos um ponto fixo, apostamos na divulgação com o público, através das redes sociais, vamos continuar crescendo mais e mais e tão logo alugaremos um ponto para melhor atender nossos clientes”, contou.
 
Titular da Semgof, Josilene Pinto.Para a secretária de Finanças, Josilene Pinto, mesmo com o período de quarentena o atendimento ao empreendedor não parou, principalmente para apoiar os pequenos negócios neste momento tão delicado.

“Em cumprimento aos protocolos do Ministério da Saúde e aos decretos do município em relação à prevenção e enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, tivemos que reduzir o atendimento na Sala do Empreendedor. No entanto, diante de um cenário de crise, onde negócios tiveram que fechar e pessoas ficaram desempregadas, surgem empreendedores em busca de novas oportunidades numa tentativa de reduzir o efeito causado pela crise econômica. O governo municipal tem trabalhado com empenho para apoiar os pequenos negócios que são essenciais à geração de emprego e renda, através do atendimento na Sala do Empreendedor que é feito por uma equipe qualificada, procedendo as devidas orientações. É o governo e o cidadão juntos, na busca de vencer as dificuldades do momento”, afirmou.

Mais de 350 novos empreendedores formalizados em 2020
 
Levantamento feito pela Sala do Empreendedor mostra que em 2020, 353 novos empreendedores formalizaram-se. Em Santarém, já há mais de 10 mil empresas registradas como MEIs.
 
“A formalização é uma boa para quem está conseguindo manter a atividade neste período. A Sala do Empreendedor veio para simplificar e favorecer o pequeno e micro empreendedor que pretende trabalhar dentro da legalidade. Mesmo com a dificuldade da pandemia devido à situação econômica que se encontra o país, nós formalizamos 353 MEIs. Com o MEI, o empreendedor tem várias vantagens, como: inscrição no CNPJ, participação em compras públicas, vendas para empresas, pode emitir nota fiscal, acesso a empréstimos com juros mais baratos e outros benefícios. O faturamento anual do MEI é de até R$ 81 mil, podendo contratar um funcionário”, explicou Vilberto Sá, chefe da Sala do Empreendedor Santarém.
 
O cadastro no MEI pode ser feito diretamente no Portal do Empreendedor. Acesse o link: www.portaldoempreendedor.gov.br

RG 15 / O Impacto com Agência Santarém
Foto: Breno Santana/Agência Santarém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *