Baixo Amazonas alcança bandeira laranja na classificação de risco de contaminação da covid-19

O governo do Pará anunciou, nesta quinta-feira (9), duas mudanças na classificação de bandeiras que definem a reabertura econômica no estado durante a pandemia de Covid-19. Segundo o Governo, as regiões do Tapajós e Baixo Amazonas, ambas no oeste do estado, poderão flexibilizar as medidas de restrição. As demais regiões do estado seguem sem alterações.

De acordo com o Governo, as regiões do Tapajós e Baixo Amazonas, antes classificadas como “risco alto”, representado pela bandeira vermelha, agora foram incluídas na categoria de “risco médio”, classificado pela bandeira laranja. Com a mudança, atividades não essenciais, como shoppings centers, comércio de rua, igrejas e construção civil podem voltar a funcionar, com restrições.

Em relação às outras regiões do estado, o Governo informou que não haverá mudanças no bandeiramento, por enquanto. Esses locais seguem sendo monitorados em relação ao contágio da doença e a disponibilização de leitos hospitalares.

Sobre a disponibilidade de leitos, o governador Helder Barbalho informou que, até a semana que vem, o Governo deve finalizar as obras do Hospital de Campanha de Altamira, na região do Xingu. O Hospital Regional da Transamazônica (HRT), que fica na cidade, está com 100% de ocupação das vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A unidade é referência para casos de Covid-19 em Altamira e mais oito municípios da região.

Bandeiramento elaborado pelo Governo do Pará — Foto: Reprodução/ Governo do Pará

Bandeiramento elaborado pelo Governo do Pará — Foto: Reprodução/ Governo do Pará

Durante o plano de retomada das atividades econômicas, o governo do Pará utilizará bandeiras para sinalizar as cinco fases de reabertura. Segundo o Governo, o estado foi dividido em zonas, que foram classificadas de acordo com a taxa de leitos de UTI disponíveis, taxas de testes e índice de contágio da doença em cada região.

Segundo os critérios determinados pelo Governo, cada região do estado foi enquadrado entre:

  • Risco Alto (bandeira vermelha) – municípios com taxa de transmissão alta e baixa capacidade do sistema de saúde
  • Risco Médio (bandeira laranja) – municípios com taxa de transmissão média e média capacidade do sistema de saúde
  • Risco Intermediário (bandeira amarela) – Municípios paraenses com taxa de transmissão intermediária e média capacidade
  • Risco Baixo (bandeira verde) – Municípios com taxa de transmissão baixa e alta capacidade do sistema de saúde
  • Risco mínimo (bandeira azul) – Município com taxa de transmissão mínima e alta capacidade do sistema de saúde

Apesar da classificação, a liberação para a retomada das atividades em cada setor ficará a cargo das Prefeituras. Foram elaborados 36 protocolos de retomada das atividades, para que elas ocorram de forma segura e gradual.

Fonte: G1 PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *