Santarém já dispõe de Laboratório de Biologia Molecular para exames de Covid-19

O primeiro Laboratório de Biologia Molecular (Labimol) de Santarém, no oeste do Pará, foi inaugurado nesta sexta-feira (10), no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA). A iniciativa do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Secretaria Regional de Governo do Oeste do Pará, tem a parceria da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) e Ministério Público do Trabalho (MPT).

Com capacidade para a realização inicial de 4 mil exames, e uma média de 100 testes diários, o Labimol está habilitado pelo Laboratório Central do Pará (Lacen) e pela Diretoria de Vigilância à Saúde do Estado, para realizar exames e diagnóstico da Covid-19.

Atualmente, a testagem no Pará é feita somente no Laboratório Central, em Belém. A instalação do Labimol é uma estratégia de descentralização e ampliação das possibilidades de diagnosticar a Covid-19 no Pará com mais celeridade.

“Com esta união de esforços entre instituições, com apoio total do Governo do Estado, por determinação do governador Helder Barbalho, com o Labimol instalado, reduziremos o tempo de espera pela confirmação dos resultados, que hoje ocorre apenas em Belém. Isso favorecerá o tratamento dos pacientes de toda a região”, destacou o secretário Regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto.

Eficiência – O Labimol também evitará a ocupação desnecessária de leitos durante longos períodos por pacientes suspeitos da Covid-19, uma vez que o resultado deverá ficar pronto no mesmo dia, ou em até 72 h, conforme a demanda. Também será possível fazer o monitoramento com mais agilidade dos profissionais da saúde que estão na linha de frente e expostos à contaminação pelo vírus.

“Este é um dia histórico para a saúde do oeste do Pará. Através do Labimol será possível fazer diagnósticos e tratamento com mais rapidez. Será uma ferramenta importante para os hospitais, para a população e para os profissionais de saúde. Além disso, possibilitará futuras experiências que viabilizem o desenvolvimento da saúde no oeste do Pará”, ressaltou o diretor Hospitalar do HRBA, Hebert Moreschi.

No Labimol atuarão dois analistas e cinco técnicos de laboratório, que passaram por treinamento para a realização da testagem do novo coronavírus, no início do mês de junho, com biólogos geneticistas da Universidade Federal do Oeste do Pará. “Para a Ufopa é uma honra fazer parte de mais uma ação de enfrentamento à pandemia. Nosso chamado principal como universidade é na condição de ciência, e objetivamos no futuro utilizar o espaço para a área de pesquisa, ensino e extensão”, adiantou o reitor da instituição, Hugo Diniz.

O espaço foi equipado com capelas de fluxo laminar, máquina de gelo, geladeiras, freezer, estações de trabalho para PCR e aparelho 7500 PCR System, que faz a leitura dos exames em tempo real, disponibilizados pela Ufra (Universidade Federal Rural da Amazônia), Ufopa e HRBA.

Os exames serão realizados conforme demandas encaminhadas pelos municípios da região à Sespa, que por sua vez enviará ao HRBA. A solenidade de inauguração seguiu as recomendações de prevenção, com tempo e público reduzidos.

Até a tarde desta sexta-feira, o HRBA, considerado um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil e com a mais alta certificação nacional (ONA 3), concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), já alcançou a marca de 121 pacientes recuperados após internação provocada pelo novo coronavírus.

RG 15 / O Impacto com informações da Agência Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *