Comando-Geral da PM aprova projetos habitacionais; Santarém terá 272 unidades

A próxima fase, de incorporação, dará autorização para o início das obras de 1.124 apartamentos

Os projetos dos conjuntos habitacionais destinados a mais de mil policiais militares foram aprovados na manhã desta sexta-feira (24), durante reunião no Quartel do Comando-Geral da corporação, em Belém, entre o comandante-geral da Polícia Militar do Pará, coronel Dilson Júnior, oficias do Alto Comando e representantes das empresas vencedoras da primeira fase do Projeto Habitacional, uma iniciativa do governo do Estado que visa oferecer moradia digna aos policiais militares e seus familiares.

Na reunião técnica os militares viram detalhadamente os projetos elaborados por cada uma das três empresas responsáveis pela construção de conjuntos habitacionais em quatro terrenos localizados nos municípios de Ananindeua (na Região Metropolitana de Belém), Marabá (no sudeste) e Santarém (no oeste).

Os projetos apresentados pelas empresas Síntese Moradia e Construções LTDA., Sociedade Técnica de Arquitetura e Engenharia LTDA. (Soteare) e SPE Morada Santarém foram avaliados e aprovados na reunião.

Autorização – Na próxima semana será iniciada a fase de incorporação, quando as prefeituras dos municípios onde os residenciais serão construídos assinarão a documentação que vai autorizar as obras de construção das unidades habitacionais. Serão construídas 1.124 unidades, em quatro terrenos: 352 em Marabá; 272 em Santarém e 500 em Ananindeua, sendo 220 em um terreno e 280 em outro.

Um dos representantes da construtora Soreare, o arquiteto Raul Cunha, falou sobre a expectativa para iniciar a próxima fase. “Passada essa fase de aprovação dos projetos vamos nos articular com as prefeituras e com o Banpará (Banco do Estado do Pará) para estarmos aptos a iniciar as construções o mais rápido possível”, informou.

“Ficou definido que a partir da semana que vem os prefeitos dos municípios onde as unidades serão construídas vão assinar o convênio de parceria com a PM. Enquanto isso, o Banpará garantiu que vai financiar os apartamentos a taxas bem reduzidas. Essas ações, que foram articuladas pelo corpo técnico da corporação e coordenadas pelo comandante-geral, vão impactar diretamente no preço final dessas unidades habitacionais. Serão valores diferenciados, realmente”, frisou o coronel Moisés Costa, diretor do Fundo de Assistência Social da PM (Fas PM).

Compromisso – Lançado em junho de 2019 pelo governador Helder Barbalho, o projeto habitacional para os policiais militares é uma aspiração antiga. Após as fases de Cadastro de Demanda Habitacional (CDH), no segundo semestre de 2019, da Concorrência Pública – para a escolha das empresas que vão construir as unidades habitacionais -, no primeiro semestre deste ano, e de Avaliação dos Projetos, finalizada hoje, o sonho de centenas de policiais militares começa a se tornar realidade.

A construção das 1.124 unidades deverá começar ainda neste ano, com prazo de entrega previsto para 18 meses após o início das obras.

RG 15 / O Impacto com informações da Agência Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *