Em visita a Jacareacanga, Ministro do Meio Ambiente recebe cobrança de indígenas sobre legalização de terras

Na manhã desta quarta-feira (05), o Ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, esteve de passagem por Jacareacanga. Antes, o Ministro Ricardo Salles sobrevoo várias áreas garimpeiras do município de Jacareacanga e logo em seguida, pousou em um helicóptero militar em Jacareacanga. No município, o Ministro Ricardo Salles, foi recebido pelo Secretário Municipal de Meio Ambiente, Everton Sales, que representou o Prefeito Raimundo Batista Santiago, que está em viagem oficial a Santarém.

Durante a estada em Jacareacanga, o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, reuniu com o Secretario de Meio Ambiente de Jacareacanga, Everton Sales, que explicou os trabalhos da secretaria, no que tange ao meio ambiente e na área garimpeira. O Secretario Everton Sales, cobrou do ministro, as liberações dos processos emperrado na Agencia Nacional de Mineração – ANM., que segundo o secretário, tem atrasado muito algumas situações nas áreas permitidas para garimpagem.

O Ministro Ricardo Salles, conversou durante 40 minutos com lideranças indígenas, que solicitaram que não seja realizada nenhum tipo de operação dentro das áreas Munduruku. Uma das lideranças indígenas, disse ao ministro que, em vez de realizarem operação em áreas do povo MunduruKu e provocar os indígenas, o governo federal, deveria legalizar as áreas para os Mundurukus, trabalharem. Os Mundurukus que estavam no momento da chegada do ministro, empunhando faixas, com alguns dizerem contra a operação Brasil Verde II.

Segundo informações uma operação deverá ser deflagrada no município de Jacareacanga, essa operação é inserida dentro da operação Brasil Verde II, que está sendo realizada em todo norte do Brasil. Militares da Força Aérea Brasileira – FAB, estão de prontidão no aeroporto de Jacareacanga, onde está sendo umas das bases de apoio, e, em outra base na Serra do Cachimbo.

Fonte: Portal Buré

Foto: Portal Buré

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *