Ronan Liberal Jr. – Carreira política e planos para o futuro

No primeiro dia do ano de 2021, além da posse dos novos vereadores e secretários que atuarão pelos próximos quatro anos, aconteceu também a eleição para a escolha do novo presidente da Câmara Municipal de Santarém. E, com 18 votos, o escolhido para o biênio 2021/2022 foi o vereador Ronan Liberal Jr. Ele, que é filho do ex-prefeito Ronan Liberal, carrega no nome um histórico dentro da política. Ao O Impacto, ele falou um pouco sobre a trajetória que o trouxe até esse momento, além de quais os seus planos para o futuro do município agora que assumiu um cargo de suma importância dentro do Poder Legislativo.

O Impacto – A sua entrada na política foi influenciada pelo seu pai, o ex-prefeito Ronan Liberal? De que maneira?

Ronan Liberal Jr. – Sim, recebi influência. Na realidade a minha história na política veio da convivência e rotina. Quando meu pai foi prefeito pela segunda vez, de 89 a 92, eu era criança, mas me lembro de algumas coisas. Eu tenho imagens, fotos e vídeos com aquelas camisas de propaganda política, pegando o microfone que na época meu pai tinha para dizer que eu era candidato e estava fazendo comício. Quando eu tinha lá pelos meus sete, oito anos, eu passei a, dentro do escritório da casa do papai, pegar uma câmera e gravar junto com os meus amigos da rua. Colocava um paletó maior do que eu e dizia que a gente estava em horário eleitoral. Lá eu era candidato a vereador, candidato a prefeito e tudo o que é possível imaginar, e os colegas ali eram outros candidatos a alguma coisa. Então só dessas brincadeiras políticas eu tenho mais de duas horas de vídeo e gravações. E aí começou, pois desde muito cedo isso me chamou a atenção. As minhas brincadeiras, às vezes eu deixava de lado para acompanhar meu pai nas reuniões partidárias, e a minha mãe dizia para eu assistir um desenho, brincar, mas eu gostava mesmo é de  acompanhar meu pai nas reuniões.

O Impacto – Quando você iniciou a sua carreira política?

Ronan Liberal Jr. – Desde sempre o meu partido foi o PMDB, hoje MDB. E quando foi em 2006 eu me filiei, aos 18 anos, e falei que no dia em que eu tivesse idade para concorrer a uma eleição eu concorreria para vereador. Então, em 2008, eu fui candidato à primeira vez e fiquei como suplente, pois tive 1.064 votos. Após isso eu fui convidado para assumir a coordenação do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), de 2009 a 2010, e nesse período também eu já fazia faculdade de direito. Quando foi em 2010 eu a concluí e em 2011 passei na prova da Ordem.

O Impacto – Fale um pouco sobre a sua experiência política. Para quais cargos você já candidatou e quais assumiu?

Ronan Liberal Jr. – Enquanto eu estive à frente do CEREST eu fiz um bom trabalho, acredito eu. Fizemos a descentralização da saúde do trabalhador para a região, e quando foi em 2012 eu concorri pela primeira vez para vereador de Santarém, sendo eleito com 1.268 votos. Naquela oportunidade fui o vereador mais jovem de Santarém, pois tinha apenas 24 anos de idade. E em 2016 fui reeleito com quase o dobro da votação anterior, pois tive 2.047 votos. Eu participei de cargos importantes dentro da câmara. Fui membro da Comissão de Constituição de Justiça, participei da Comissão de Educação da Câmara e Comissão de Direitos Humanos. Isso acabou me dando a oportunidade de a população reconhecer o meu trabalho, pois agora tive 2.601 votos, um aumento significativo de mais de 500 desde minha última eleição. E nesse período, tanto no meu primeiro quanto no meu segundo mandato, eu sempre tive uma produção muito grande no legislativo de proposições e requerimentos. De 2013 a 2016 minha assessoria fez um levantamento e constatou que eu era, naquela oportunidade, o que tinha maior produção no Legislativo. Eram mais de 600 proposições, e hoje já passaram de mil. Eu acho que tudo isso deu sustentação e suporte para que eu pudesse hoje estar no meu 3º mandato. Eu também disputei a presidência da câmara do biênio de 2018, mas acabei perdendo para o presidente Emir. Para mim foi uma experiência fantástica, principalmente de diálogo, de respeito às pessoas que pensam diferente, e entendi que política também é articulação. Não lamento ter perdido, acho que aquilo me fortaleceu, me deu experiência.

O Impacto – Enquanto vereador, quais projetos você elaborou e que foram aprovados que tiveram grande impacto diante da população?

Ronan Liberal Jr. – Vou descrever alguns. Primeiro, a Semana Municipal da Educação Financeira, que foi um projeto que tinha o intuito de falar em educação fiscal, sobre a importância de você pagar tributos ao estado, ao poder público. Mas para pagar você tem que ser organizado financeiramente, então a minha ideia era que desde cedo fosse discutido com a criança e o adolescente nas escolas o tema através dessa semana, criando uma oportunidade de discussão e diálogo acerca da educação financeira, para que eles possam crescer pessoas responsáveis financeiramente, serem adultos prósperos e com isso não terem problemas de endividamento, por exemplo. E para a minha surpresa, depois que eu a aprovei, um instituto da UFOPA fez um programa relacionado a economia chamado de Minha Grana. Eles usaram como escola piloto a escola Don Anselmo Pietrula para tratar sobre educação financeira. Então o projeto acabou dando respaldo ao trabalho que eles realizaram e a partir disso deu condições de se ampliar para toda a rede municipal.

Outro projeto que fizemos em parceira com o Ministério Público do Estado e Universidade Federal do Oeste do Pará, através do instituto de Saúde Coletiva, foi a questão do descarte de medicação em desuso ou vencida. Cientificamente foi provado que o descarte inadequado de medicação no lixo comum interfere diretamente na poluição dos lençóis freáticos. Então nós criamos o projeto do “descartômetro”, que hoje há em toda farmácia da rede privada ou unidade de saúde da rede pública. Ele não é uma simples lixeira de coleta, mas o principal vem depois, que é o que chamamos de logística reversa, pois aquilo vai voltar ao laboratório que o produziu para que se faça a correta incineração. Ou seja, não poluir mais o lençol freático. E outro projeto que trabalhamos muito forte e conseguimos aprovar, e que hoje é Lei Municipal, é a formação continuada para professores da rede municipal para os cursos de LIBRAS, que oportuniza o município a formar professores que tenham condições de se comunicar com pessoas que tenham algum tipo de limitação auditiva, e que se façam compreender e com isso se abra a questão da inclusão. Conseguimos também fazer a primeira audiência pública da câmara de combate aos maus tratos aos animais. Pautamos várias coisas, como fazer que se tornasse realidade a emenda parlamentar do deputado Priante, referente ao Castra Móvel, que já tinha o recurso, mas precisava o município dar partida. E tenho outras ideias, como, por exemplo, criar um fundo dentro das punições a pessoas que maltratam os animais para que o pagamento de multas dessas sanções possa ser utilizado de maneira educativa nas escolas, na sociedade, para que se entenda e se compreenda a importância de não maltratar os animais, de respeitar o meio ambiente, etc.

O Impacto – Quais são seus os planos para Santarém como presidente da Câmara?

Ronan Liberal Jr. – Ser presidente da Câmara é uma responsabilidade muito grande que os meus pares puderam me dar. Foram 18 votos de confiança para atuar no biênio 2021/2022. É um trabalho voltado para o Poder Legislativo, e independentemente de quem votou ou não o tratamento é igualitário, fortalecendo as ações dos parlamentares para que cada vez mais bairros, comunidades, independentes da distância, possam se sentir representados. Espero que a câmara possa interagir mais com a sociedade. O primeiro ato é institucionalizar através de projetos de resolução as medidas de transparência para que não seja só a medida de um gestor, mas que seja uma medida para gestores. Ou seja, como já acontece hoje, transmitir ao vivo nas redes sociais as seções para que possamos dar comodidade ao cidadão, que ao invés de ir para o plenário ele possa assistir de casa e interagir. E prestar contas do que foi gasto online ou ao vivo, para que a sociedade possa ver. Até, por exemplo, uma licitação ser transmitida ao vivo, por isso estamos com a ideia de utilizar o que de mais seguro se tem nesse processo, que é a questão do pregão eletrônico, o mais recomendado hoje para gestores. Temos uma ideia de criarmos a escola legislativa, que é um instrumento importante que já existe em outras câmaras do país, e que tem que ser criada por resolução, então eu vou propor. Essa escola visa qualificar não só os servidores e os agentes políticos, mas futuramente também a sociedade, fazendo parcerias com entidades público-privadas. E através da educação mostrar a importância do Poder Legislativo para a sociedade, não só como órgão fiscalizador, mas de maneira didática fazer com que o legislativo se aproxime da comunidade.  Com isso também criar o Parlamento Jovem com uma interação direta das escolas da rede municipal e da rede pública estadual de ensino para que possam conhecer as atividades dos vereadores pelo menos uma vez por semana, e saber como funciona o processo legislativo.

Estaremos também propondo a criação da Procuradoria da Mulher, um espaço onde a mulher pode se reportar para denunciar e buscar os órgãos competentes. Queremos combater cada vez mais o crime contra a mulher, o feminicídio e a violência doméstica. Temos que retirar isso da sociedade e o Poder Legislativo deve ser parceiro para estar não só fiscalizando, mas principalmente cobrando. E também fomentar a questão da possibilidade de se criar Comissões Temáticas, como, por exemplo, dentro das que já existem que são muito importantes, a questão dos maus tratos aos animais, que hoje a sociedade também não tolera.

O Impacto – Quais as expectativas para os momentos em que precisará assumir a prefeitura de Santarém na ausência do prefeito Nélio Aguiar?

Ronan Liberal Jr. – Enquanto presidente da câmara, você é um substituto eventual. A expectativa é assumir com serenidade, responsabilidade e, sobretudo, saber que é algo momentâneo e respeitar naturalmente a questão da linha sucessória e do entendimento do governo acerca da cidade. E nós estamos ali para substituir e se colocar à disposição para fazer da maneira mais responsável possível.

O Impacto – Como chefe do Poder Executivo, o prefeito Nélio Aguiar vetou o aumento dos salários dele, do vice e dos secretários. Como Chefe do Legislativo você vê a possibilidade da casa voltar atrás e também anular o aumento dos subsídios dos vereadores?

Ronan Liberal Jr. – Diferentemente do que foi com o Poder Executivo, que só o prefeito veta, o legislativo precisa de uma decisão coletiva, de uma decisão plenária. Aquilo que certamente o plenário conjuntamente decidir por sua maioria, você pode ter certeza que será respeitado e com isso fazer com que aquelas pessoas que ali estão representando a sociedade possam, pela égide da democracia, fazer valer o seu voto e com isso dizer para a sociedade aquilo que pensam, e aquilo ser respeitado.

Jornal O Impacto – Como vereador, na última legislatura o senhor pôde acompanhar de perto o drama que marcou a história da Câmara de Santarém, que foi a Operação Perfuga. Na sua visão, quais medidas foram e devem ser implementadas para que casos de corrupção não se repitam?

Ronan Liberal Jr. – Transparência. Quanto mais transparente você for, melhor os órgãos fiscalizadores vão poder controlar e a sociedade vai poder acompanhar e cobrar. Não há mais espaço para se fazer coisas erradas, não há mais espaço para fazer coisas que destoem a legalidade, a moralidade e a impessoalidade, que são princípios do interesse público, da administração pública. E respeito à lei, sobretudo. Você tem que se pautar por aquilo que é legal, aquilo que preconiza a legislação, e tem que respeitar totalmente o interesse público, sendo direcionado através do que prega a Constituição Federal, a Lei Orgânica do Município e todas as legislações que fazem com que você possa trabalhar da melhor maneira possível a administração pública.

 

Por Thays Cunha

RG 15 / O Impacto

 

Um comentário em “Ronan Liberal Jr. – Carreira política e planos para o futuro

  • 8 de janeiro de 2021 em 20:45
    Permalink

    O cara que só pede moção de aplausos agora é presidente da Câmara.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *