Casal religioso é preso por suposto aliciamento de jovens na cidade de Santarém

Foi deflagrada na manhã de quarta-feira (20) uma operação da Polícia Civil em conjunto com o DEACA de Santarém, que cumpriu dois mandatos de prisão expedidos pelo juiz titular da 1ª Vara Criminal, Alexandre Rizzi.

A operação intitulada ‘‘Rei Deposto’’ visa apurar as denúncias contra dois suspeitos de aliciar sexualmente duas adolescentes, que fizeram tais atos utilizando o nome da igreja em que supostamente atuavam.

Após os recebimentos das denúncias, Paulo Esquerdo e Rosiane Esquerdo, pastores de uma célula familiar local, foram presos, pois após a investigação e coleta de provas pelo delegado Madson Castro o pedido de prisão preventiva foi solicitado junto à justiça.

Andreza Alves, delegada, informou que ele (Paulo Esquerdo) e ela (Rosiane Esquerdo) serão enquadrados pelo crime de violação sexual mediante ação fraudulenta, pena prevista no art. 215 do Código Penal, pois de acordo com informações, as jovens deveriam manter relações com o suposto líder do núcleo familiar (célula) para que pudessem obter a cura interior, pois o mesmo agia sob influência de uma entidade espiritual chamada de ‘‘Rei Antigo’’. Os acusados negam toda e qualquer acusação.

Informações preliminares ainda apuram a hipótese de uma das aliciadas estar grávida do suspeito Paulo Esquerdo. A Igreja Paz Church tomou conhecimento do caso através da imprensa local, e já se manifestou sobre o caso por meio do advogado Eduardo Nascimento, e informa que já tomou as medidas cabíveis para remover qualquer relação do casal junto à igreja, mesmo que os suspeitos tenham direito de defesa. A igreja também informa que não tolera e nem compactua com a conduta atribuída pela PC ao casal indiciado no crime, por ferir os princípios cristãos que a instituição religiosa prega. “Diante das notícias veiculadas por diversos meios de comunicação, nas quais viu-se implicada, que dentro do próprio credo de conduta da mesma repudia, rechaça e não compactua com qualquer tipo de prática contrária aos preceitos bíblicos existentes nas Sagradas Escrituras. Nenhuma espécie de violência, abuso, maus-tratos e comportamentos do tipo são aceitos por essa Instituição, seja contra menores, crianças, adultos, idosos, ou pessoas de quaisquer etnias ou credos; antes, prima pela proteção ao ser humano, seja de forma espiritual, emocional, psicológica e material, através de ações práticas, e conhecidas pela busca da recuperação de indivíduos, nas suas mais diversas mazelas”.

Ainda de acordo com o advogado da igreja, ela irá oferecer apoio psicológico às vítimas de tal ato, e vai acompanhar a conclusão do caso e dos trâmites relacionados à investigação.

RG15/O Impacto com informações RD Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *