Nélio exonera Sandro Lopes do cargo de procurador jurídico

Através do decreto Nº 190/2021, de 18 de janeiro de 2021,  o prefeito Nélio Aguiar exonerou o advogado Sandro Lopes do cargo em Comissão de Procurador Jurídico na Procuradoria Geral do Município.

Sandro Tárcito da Costa Lopes foi nomeado pelo presidente da Câmara e prefeito em exercício Ronan Liberal Júnior, mas agora terá que se retirar do cargo. Ele, que é ex-diretor da Câmara, é um dos condenados pela operação Perfuga.

Relembre o caso

O Juiz titular da 2ª Vara Criminal, Rômulo Brito, condenou a 2 anos de prisão o ex-diretor da Câmara Municipal de Santarém, Sandro Lopes.

Na mesma sentença, o magistrado também condenou a empresária Nilce da Silva Vinholte, proprietária da empresa N.A.S. Vinholte – ME.

As penas de detenção foram convertidas para duas penas restritivas do direito. Doação de 10 cestas básicas no valor individual de um salário mínimo e prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas, determinou o Juiz.

A condenação de Sandro e da empresária, decorre, segundo o Ministério Público, deles terem cometidos fraude em licitações, na época que Lopes era diretor da Casa do Povo.

RG 15 / O Impacto

Um comentário em “Nélio exonera Sandro Lopes do cargo de procurador jurídico

  • 22 de janeiro de 2021 em 09:33
    Permalink

    Uma pessoa quando passa em concurso público, para ser nomeado(a) é obrigado apresentar uma série de documentos e diversas certidões NEGATIVAS de antecedentes criminais, dos órgãos públicos. Mas quando é para nomear um “Q.I” (quem indica), para os ditos cargos de “confiança”, jamais se observa se o individuo já fraudou, assaltou, dilapidou, roubou ou corrompeu o erário, assim em alguns casos colocam Rato para vigiar o queijo e Raposa para tomar de conta do galinheiro.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *