Sespa desmente circulação de nova cepa do coronavírus no Pará

Em nota encaminhada a redação integrada de O Liberal, no início da tarde dessa sexta-feira, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) minimizou declaração dada na noite dessa quinta-feira (21), pelo governador do Estado do Pará, de que uma “segunda onda de contaminação do Novo Coronavírus chegou à região” do Oeste do Pará, e descartou que entre, os aumentos de casos, estejam registos confirmados na nova cepa do coronavírus – que já foi identificada no vizinho estado do Amazonas e alerta autoridades santárias dos dois estados e do Brasil.

Em nota, encaminhada às 12h10 a Sespa disse que “A Secretaria de Estado de Saúde Pública informa que não há casos confirmados da cepa do coronavírus do Amazonas no Estado do Pará”.

A confirmação veio após a grande repercussão de postagem feita pelo governador Helder Barbalho, que visita a região oeste do Estado. Essa região tem vários municípios paraenses vizinhos ao estado do Amazonas, onde a nova cepa do coronavírus foi detectada e uma grave crise epidemiológica se instalou no últimos dias, inclusive com escassez nos estoques de oxigênio para atendimentos de casos de covid-19 e com altas nos índices de ocupações de leitos.

Eram 20h26 quando o governador Helder Barbalho citou gravidade da situação no oeste paraense. “É preciso que todos sigam as recomendações sanitárias, usem máscaras e respeitem o distanciamento social”, disse o governador, após publicar  que lamentava informar que “no extremo Oeste do Pará, constatamos que a segunda onda de contaminação do Novo Coronavírus chegou” à região.

A mensagem, divulgada em sua conta no Twitter, teve grande repercussão, suscitando debates entre especialistas, e dívidas, na população em geral, se já se trataria da nova cepa do coronavírus, encontrada no Amazonas. Muitos aguardavam, nessa sexta (22), um posicionamento da Sespa sobre o assunto.

Fonte:  O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *