Artigo – A “PEC da Morte” e o óbito de um brasileiro a cada dois minutos devido a Covid

Artigo: Por Oswaldo Bezerra

Nosso governo colocou milhões de pessoas de joelhos, impotentes diante da morte. Deixamo-nos ser governados por um informante da CIA, que trabalhou por interesses outros que não o do povo. Por Isso, somos um povo que caminhará por décadas sob o sucateamento do nosso sistema de saúde. Hoje um brasileiro morreu a cada dois minutos, em razão de complicações por Covid-19.

A PEC 241, ou 55, mais conhecida como “PEC da Morte”, foi cruel e direcionou nossa saúde pública rumo ao desastre. Michel Temer precisou mudar a Constituição para aprová-la; e durante 20 anos ela sucateará nosso sistema público de saúde.

E olha que do total de recursos gastos em saúde apenas 47,5% são públicos. Mais da metade são de recursos privados, onde as pessoas colocam recurso do seu bolso, por meio dos planos de saúde. No entanto, nós temos um sistema que é público, universal e integral, ou seja, deveria dar tudo para todos.

Hoje vemos pobres caminhando com cilindros de oxigênio no Amazonas, esperando por uma intervenção divina. O país corre para o abismo, sem imunização o vírus sofre mutação e se torna mais contagioso.

O discurso político ideológico se tornou uma prática evasiva, diversionista. Tudo isso para que as mortes do dia-a-dia se tornem irrelevantes, ou pelo menos não mais chocante. Os hospitais, colapsados, tiveram congelamento dos gastos.

As grandes corporações de Wall Street faturam bilhões de dólares por dia com o negócio das vacinas. O Brasil que não investe em Ciência, nem um terço que investe a maioria dos outros países, viu a Ciência ter recursos cortados, ainda mais, pelo atual governo, em torno de 15%. Investir em Ciência é a base de um Estado soberano.

O Brasil foi apontado como o país que pior geriu a pandemia de Covid-19 no mundo, segundo um estudo publicado pelo Lowy Institute de Sydney, da Austrália. É a mão manchada de vermelho de nossos políticos, que desviaram dinheiro da saúde enfiando nas suas cuecas. O relatório analisou a crise sanitária em 98 países, com base em seis critérios.

Não temos hoje capacidade de criar vacinas nem produzir os insumos delas. Já tivemos. Em 2010 foi criado o Complexo Industrial de Saúde que nos dava esta vantagem tecnológica. Este programa foi ferido de morte pelo governo Temer, e teve seu golpe de misericórdia no governo Bolsonaro.

Hoje, só depois de muita pressão de governadores e ameaças de exportação, o Ministério da Saúde confirmou a opção de compra de mais 54 milhões de doses da vacina contra a covid-19 CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Esta é a luz no fim do túnel para o povo, apesar da existência dos homens sem alma, sem coração e com sangue nas mãos.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *