Artigo – Covid-19 reduzirá a fertilidade masculina em todo o mundo, alertam os cientistas

Por Oswaldo Bezerra

Os cientistas estão alertando sobre os danos potenciais à fertilidade masculina, causados ​​pelo corona vírus. É uma ameaça que causará estragos a humanidade, mesmo depois de a pandemia ter passado.

Pesquisadores da Universidade Huazhong de Ciência e Tecnologia de Wuhan estão prevendo consequências catastróficas, a longo prazo, da infecção por Covid-19 na fertilidade masculina. Por isso, os cientistas solicitam mais pesquisas em meio a evidências crescentes de mobilidade reduzida do esperma, contagens de espermatozoides mais baixas e danos testiculares. Novas pesquisas devem rastrear pacientes do sexo masculino com Covid-19 durante sua recuperação.

O SARS-CoV-2, o vírus que causa a doença Covid-19, entra no corpo humano por meio de uma enzima conversora de angiotensina 2, que está presente em vários órgãos vitais, incluindo pulmões, coração, rins e intestinos. Isso deixa suscetível a danos significativos, à medida que o vírus ganha uma posição e começa a se replicar de forma incontrolável.

O receptor da enzima pode ser encontrado nos sistemas olfatório, respiratório, digestivo, circulatório, neurológico e potencialmente até mesmo no sistema reprodutor masculino. Estudos preliminares encontraram a presença do vírus em amostras de sêmen de pacientes positivos para Covid-19.

Pesquisadores da Justus-Liebig-University na Alemanha e da Allameh Tabataba’i University, no Irã, relatam evidências diretas de dano testicular após a infecção por Covid-19. Eles descobriram marcadores de inflamação em amostras de tecido de 84 pacientes com Covid-19 contra 105 controles.

As equipes testaram a qualidade do esperma e procuraram sinais de estresse oxidativo nos pacientes. Eles descobriram que a inflamação e o estresse celular eram duas vezes mais graves no grupo Covid-19 positivo do que no controle.

O que é preocupante é que o esperma dos infectados era três vezes mais lento e a contagem de espermatozoides também diminuía drasticamente.

Esses efeitos sobre as células do esperma estão associados à menor qualidade do esperma e ao potencial reduzido de fertilidade. Embora esses efeitos tendam a melhorar com o tempo, eles permaneceram significativa e anormalmente mais altos nos pacientes de Covid-19, e a magnitude dessas mudanças também estava relacionada à gravidade da doença.

As descobertas, sendo confirmadas, ficarão caracterizadas como uma ameaça de crise de fertilidade. Crise esta que será agravada por uma péssima situação econômica, resultado de uma recessão global que paira no mundo, principalmente no Brasil.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *