Bocão Ed. 1340

DE OLHO NA SEFA
Chegou à coluna uma denúncia contra um auditor fiscal pela agressividade quando aborda o contribuinte. Graves situações foram relatadas e já estão sendo apuradas para serem encaminhadas ao governador do Estado. Na manifestação, o contribuinte elogia a Coordenadora Gina pela sua dedicação, compromisso no serviço público e por tratar todos com presteza.


RECUPERAÇÃO MAQUIADA
O Centro de Pesquisas Judiciais da Associação dos Magistrados Brasileiros (CPJ/AMB) e do Centro de Inovação, Administração e Pesquisa do Judiciário da Fundação Getúlio Vargas (CIAPJ/FGV) deram início a um trabalho com o objetivo de entender as causas, as consequências e a estrutura do fenômeno da recuperação judicial e da insolvência — quando há mais passivos do que ativos, isto é, mais dívidas do que dinheiro para pagar.

RECUPERAÇÃO MAQUIADA 2
O que está acontecendo é que muitas empresas estão desviando bens e dinheiro para a pessoa física ou para outras empresas da família para simular prejuízos e demonstrar que a empresa está em situação difícil pedindo assim a recuperação judicial.

RECUPERAÇÃO MAQUIADA 3
Na análise de balanço com informações acumuladas pode estar acontecendo o desvio de bens para a pessoa física, pró-labore acima da realidade e distribuição de lucro para reforçar os bens da pessoa física. Esses procedimentos vão demonstrar a fraude para deixar de pagar os fornecedores e enganar a justiça. Vem bomba nas empresas que estão maquiando números.


REFIS MUNICIPAL
Muitos contribuintes estão em situação financeira difícil devido à COVID. Eles clamam ao Prefeito Nélio a implementação do REFIS Municipal em relação aos débitos de IPTU e ISS, já que não estão com disponibilidade financeira para cumprir com suas obrigações.

REFIS ESTADUAL
Com o estado de calamidade pública na região Oeste do Pará, as empresas sofrem ainda mais prejuízos em suas receitas e apelam ao governador o REFIS, assim como suspenda as fiscalizações nas empresas, já que a classe está sofrendo pressão na fiscalização.


VIGILÂNCIA SANITÁRIA
Após desenvolver um excelente trabalho no PROCON, Marcelino Xavier foi convidado pelo Prefeito Nélio para assumir a Vigilância Sanitária. No PROCON Marcelino atendia de forma direta, objetiva e educada, conseguindo resolver problemas sem precisar usar o poder do PROCON. Os contribuintes esperam que ele não use os mesmos procedimentos punitivos do anterior, devendo prestigiar a dupla visita: a primeira para alertar e orientar, na segunda visita caso não sejam cumpridas as exigências, deve punir.


EMPRESAS FALIDAS
A pandemia está causando sérios prejuízos às empresas em Santarém, afetando o pagamento dos salários de seus colaboradores. Os empresários alegam que não está havendo descaso com seus colaboradores, porém, um prejuízo financeiro enorme das empresas.

EMPRESAS FALIDAS 2
Empresário não é bandido, mas vítima do governo com alta carga tributária, pressão na fiscalização e apreensão de mercadoria para coagir o empresário a recolher tributo, onde é ilegal, arbitrário e indevido esse procedimento.

EMPRESAS FALIDAS 2
O Supremo Tribunal Federal já decidiu que é ilegal e mesmo assim o Estado ignora e causa prejuízo à classe produtiva. O governador Helder deve pensar diferente e provocar o aquecimento da economia, gerando empregos e riqueza para o estado e municípios. Com a apreensão de mercadoria ilegal, as empresas são prejudicadas, já que ficam sem estoque para vender.


ESTAMOS PERDIDOS
Surgiu a notícia na imprensa nacional de um enorme vazamento de dados que expôs o nome, RG, CPF, telefone, endereço, crédito junto aos bancos, poder aquisitivo e os bens declarados junto a Receita Federal e Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, salário e até foto de mais de 220 milhões de brasileiros, incluindo até pessoas falecidas. Não existe mais sigilo fiscal e bancário.


NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

 

Por: Edmundo Baía Jr.

 

Um comentário em “Bocão Ed. 1340

  • 4 de fevereiro de 2021 em 15:36
    Permalink

    Bocão tá quente! Essa notícia dos dados sigilosos de brasileiros divulgados é crime gravíssimo. Se fosse contra a União o contribuinte já estaria sendo penalizado. Mas é em desfavor do cidadão e por isso estão quietos. Agora é a hora de processar eles por permitir vazamento de informação não autorizada, onde o ente público (INSS e RF) têm a obrigação de manter o sigilo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *