Homem finge socorrer vítima e furta moto envolvida em acidente

Um homem se aproveitou de um acidente de moto para fingir que socorria a vítima, mas aproveitou para roubar o veículo. Segundo o Boletim de Ocorrência registrado na 19ª Seccional de Polícia Civil, em Itaituba, no sudoeste paraense, na tarde da última segunda-feira (8), o vereador do município, conhecido como delegado Conrado, dirigia uma caminhonete quando atingiu a motocicleta Honda Biz, de cor preta e placa QEX-2907, de propriedade de Jocieldo Souza Amorim.

O furto foi praticado por um homem que se aproveitou da confusão do acidente, para se passar por amigo do vereador e levar a moto de Jocieldo sem que ninguém percebesse tratar-se de um crime.

A moto de Jocieldo estava estacionada na travessa Treze de Maio, próximo à Lojas Americanas, quando foi atingida pela caminhonete do vereador Conrado.

Foi o vereador Conrado quem pediu para Jocieldo levar a moto até uma oficina próxima para o levantamento dos prejuízos, que ele, o vereador, pagaria. Nesse meio tempo, o parlamentar entrou na Lojas Americanas para fazer uma compra. Na volta, ele soube por Jocieldo que um amigo do político já havia levado a moto para o conserto.

Jocieldo não soube identificar o ”amigo” do vereador para o mesmo. Ele não tinha sequer o nome do homem. Na descrição do suspeito por Jocieldo, o político chegou à conclusão que não conhecia o indivíduo, e foi somente nessa hora que Jocieldo entendeu ter sido vítima de um golpe.

À polícia, o vereador Conrado confirmou que disse a Jocieldo para levar a moto à oficina, porém, em momento algum pediu para que outra pessoa o ajudasse sobre isso. E foi só o político entrar nas Lojas Americanas, para o estranho se apresentar a Jocieldo, como amigo do vereador e designado a levar a moto para conserto.

O vereador argumentou que é bastante conhecido na cidade e muita gente sabe o nome dele, então, alguém se aproveitou da situação de confusão, logo após a colisão, e deu o golpe em Jocieldo. Conrado foi delegado por dois anos em Itaituba, daí ser chamado de delegado Conrado.

A moto de Jocieldo Amorim tem rastreador, no entanto, até agora ela não foi localizada pela polícia, que segue com as investigações.

Fonte: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *