Infraero vai adequar aeroportos para permitir retomada de voos no interior do Amazonas

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou na quarta-feira (24) investimento para a retomada, a partir do ano que vem, do transporte aéreo regular em três aeroportos do Amazonas. A Infraero será responsável pela realização de estudos, projetos, licenças e contratação de obras de adequação dos aeródromos de Maués, Itacoatiara e Fonte Boa para receber aeronaves do tipo 2B, como o Cessna Grand Caravan. O contrato do Ministério da Infraestrutura (MInfra) com a Infraero foi assinado durante reunião do ministro Freitas, em Brasília, com executivos de companhias aéreas, governadores e parlamentares da região Norte.

Pelo contrato, a Infraero adotará todas as providências necessárias de adequação das estruturas às normas da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) para receber voos em condições visuais, inicialmente no período diurno. O ministro considerou a iniciativa um marco importante, que coloca a Infraero em linha com a nova vocação da empresa de ser prestadora de serviços. “O objetivo é que cada vez mais cidades da região Norte possam ser atendidas pelo transporte aéreo”, destacou Tarcísio de Freitas.

Para projetar as melhorias em Maués, Itacoatiara e Fonte Boa, a Infraero já realizou estudos preliminares das pistas, pátio de aeronaves e demais estruturas dos aeroportos, o que permitirá fazer um planejamento específico em cada cidade para retomar a operação comercial. “A Infraero tem em sua história o compromisso e a vocação para desenvolver o transporte aéreo e esses três aeroportos regionais entrarão em um novo patamar com os trabalhos que serão desenvolvidos”, avaliou o presidente da Infraero, Brigadeiro Paes de Barros.

VOO SIMPLES – A estimativa é de que a volta das operações nos três municípios amazonenses ocorra em até 11 meses, conforme prevê o contrato firmado entre Infraero e MInfra. No Amazonas, o transporte aéreo é essencial para que a capital e as cidades do interior sejam interligadas, para atender o transporte de passageiros, cargas e também o deslocamento de pessoas em tratamento médico. O estado conta com 23 aeródromos cadastrados na ANAC. A Infraero administra os aeroportos internacionais de Manaus, Tefé e Tabatinga, que juntos movimentaram 1,8 milhão de passageiros e 36,9 mil aeronaves em 2020.

O ministro aproveitou o encontro para pedir o apoio dos parlamentares à medida provisória que deve ser enviada em breve pelo governo ao Congresso com propostas de simplificação regulatória no setor aéreo, beneficiando a aviação geral e regional. A MP é parte do pacote de medidas do programa Voo Simples, lançado em 2020. “É o maior programa de simplificação regulatória da nossa história”, afirmou Tarcísio de Freitas.

A reunião desta quarta-feira (24), por videoconferência e presencial, teve a participação dos governadores Wilson Lima (Amazonas) e Marcos Rocha (Rondônia), além de deputados federais e senadores dos estados do Norte. Executivos das empresas aéreas Asta, Azul, Gol, Latam e Rima apresentaram seus planos de aumento das rotas e destinos para região Norte.

RG 15 / O Impacto com informações do Ministério da Infraestrutura
Fotos Ricardo Botelho/MInfra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *