Artigo – O Bitcoin é uma bolha prestes a explodir como a imprensa norte-americana jura que é?

Por: Oswaldo Bezerra

A primeira vez que aconselhei os leitores do jornal O Impacto, que dispusessem de recursos, a investir em bitcoins foi a meados do mês de abril do ano passado. Naquela época o bitcoin beirava os R$ 25 mil reais.

Quem acreditou no Jornal O Impacto e apostou aplicando por um ano nesta criptomoeda hoje está feliz vendendo hoje seu bitcoin por R$ 258 mil reais. Foi um ganho de mais de dez vezes do valor investido.

A pergunta é ainda vale a pena investir nesta criptomoeda? Hoje nós recomendaríamos continuar fazendo poupança em Bitcoin? Caso você leia a grande mídia especializada, ou a grande mídia norte-americana você vai correr longe do Bitcoin.

A grande mídia, principalmente a dos EUA passou a atacar o Bitcoin como se fosse uma guerra. O intuito é colocar medo em investidores. Recentemente, o Washington Post pressionou o presidente do Fed, Jerome Powell, e a secretária do Tesouro, Janet Yellen, a fazer alguma coisa contra o bitcoin que ameaça revelar a falha da impressão indiscriminada de dinheiro.

A postagem editorial do Washington Post afirma que “o auge do Bitcoin não destruirá o dólar, mas isso não significa que não haja perigo”. O desespero observado no editorial deste jornal norte-americano é o desespero dos poderosos e das elites.

A verdade é que o Bitcoin está derrubando todo o universo das moedas fiduciárias em todo o mundo. O desespero é maior nos EUA, pois há um privilégio exorbitado ao dólar norte-americano que todos sabemos em grande parte pertence a apenas 1% da população daquele país. As elites de lá estão dando conta que estão prestes a perder este privilégio exorbitado.

O Washington Post indica que em termos de política pública, a melhor razão para focar no aumento do bitcoin é o que ele nos diz sobre os riscos que podem estar surgindo em meio ao compromisso da Reserva Federal dos EUA usar taxas de juros zero.

Segundo o Washington Post, o propósito justificado dessa política, promulgada devido ao surto de covid-19, era neutralizar o colapso econômico, encorajando os investidores a arriscar seu dinheiro em atividades de criação de empregos, em vez de estacioná-lo em títulos do governo. Dadas as oportunidades limitadas de investimento produtivo, porém, muitos “perseguiram o rendimento” por meio de veículos especulativos, principalmente o bitcoin.

Nos dois parágrafos acima temos uma descrição do editorial do jornal norte-americano. Há uma mentira nela. A prática dos juros “0” não surgiu com o combate aos efeitos da Covid-19. Vem de longa data e serve para beneficiar as elites norte-americanas. E é justamente esta prática, junto com a emissão indiscriminada de moeda, a verdadeira causa da destruição da moeda americana.

A presidente do Banco Central europeu, Christine Lagarde afirmou que o bitcoin é uma válvula de escape. Ao mesmo tempo, Elon Musk está escapando de taxas de juros negativas, comprando bitcoin.

O capital sempre fluirá para onde se obtém o melhor retorno, essa é uma lei da natureza. Nos últimos 25 anos, houve um conluio no nível do banco central global, que manteve as taxas de juros baixas e não ofereceu taxas concorrentes em nenhum outro lugar do mundo.

Foi aí que o bitcoin apareceu e ofereceu essa válvula de escape. Ao que parece, o bitcoin não é a bolha prestes a explodir que a imprensa norte-americana está tentando vender, mas sim o alfinete. A resposta é sim, manter poupança em Bitcoin ainda é o mais indicado.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *