Alunos da rede estadual de ensino de Santarém conquistam medalhas na Olimpíada Nacional de Ciências 2020

Estudantes de diversas escolas estaduais do Pará foram vitoriosos na Olimpíada Nacional de Ciências, considerada a maior competição do conhecimento científico do país, organizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Informações (MCTI). A olimpíada foi realizada ao longo do segundo semestre de 2020, totalmente online, e o resultado divulgado ontem, no site da ONC.

Com recorde de inscrições na edição do ano passado, com mais de 2 milhões de participantes de todo o Brasil, alunos paraenses das últimas séries do Ensino Fundamental e séries do Ensino Médio se destacaram ao conquistarem medalhas de ouro, prata e bronze.

O município de Santarém, no Oeste do Estado, teve visibilidade na ONC. Évelyn Maria Macena Cassuli tem 13 anos e estuda o 9º ano na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Prof. Terezinha de Jesus Rodrigues. A jovem foi medalha de ouro e já soma duas competições estudantis no currículo, a primeira foi há dois anos, com a Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP), na qual avançou até a segunda fase. O cenário pandêmico não foi suficiente para atrapalhar os objetivos da estudante com claro futuro promissor, “Na pandemia eu comecei uma rotina de estudos onde eu estudava de tarde ou de noite com uma colega minha que também ia fazer a primeira fase. Foi disponibilizado um PDF com os assuntos que iriam cair na prova e a gente ia revezando, um dia estudávamos uma coisa, assistíamos vídeo aulas e cada uma ia falando um pouco do que sabia. A gente também baixava as provas dos anos anteriores e tentava responder com base no que a gente sabia e depois baixávamos o gabarito para ver quais tínhamos acertado”.

Seguindo esse esquema diário, Évelyn, assim como outros alunos paraenses, conseguiu o reconhecimento máximo e entendeu que é capaz de conquistas que nem ela imaginava.

Outras duas escolas da região santarena também tiveram alunos medalhistas na competição. Foram a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Maria Uchoa Martins, com medalha de prata, e a Escola Estadual de Ensino Médio Diocesana São Francisco, com medalha de bronze

A secretaria de Educação do Estado, Elieth de Fátima Braga, reforça o papel do Governo para garantir que mais resultados como este sejam possíveis no Pará. “A premiação desses alunos significa o investimento do Governo do Pará na produção científica, no protagonismo de alunos, que buscam incentivar a ciência, buscar o conhecimento e, com certeza, isso tem um propósito muito importante, que é esse despertar, a partir dessa experiência exitosa. A partir dessa premiação, muitos outros alunos serão incentivados para ter essa iniciação nesta área de ciências. É com muita alegria que nós recebemos esse prêmio desses alunos e parabenizamos toda nossa rede por esse esforço muito grande de produção”.

RG 15 / O Impacto com Agência Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *