Presos suspeitos de ordenar as mortes de policiais penais no Pará

Um suspeito apontado como integrante de uma organização criminosa do Rio de Janeiro com forte atuação no Pará foi localizado e preso na tarde da quinta-feira (18), em Navegantes, Santa Catarina. A prisão foi feita após trocas de informações entre as polícias militares do Pará e de Santa Catarina. Na noite do mesmo dia, em Blumenau, também foi preso outro integrante com poder de mando na facção, que agia na capital paraense.

O primeiro integrante foi seguido por agentes da inteligência e abordado por viaturas da PM em Santa Catarina, quando trafegava em um veículo na Avenida Conselheiro João Gaya, Centro de Navegantes. Com ele foi apreendido um aparelho celular com mensagens, ocultas por aplicativos, sobre as ações da organização criminosa no Pará e no Rio de Janeiro. As mensagens demostravam ainda que ele intermediava uma aproximação para união de forças com outra organização criminosa atuante em Santa Catarina.

No celular, outras mensagens, denominadas circular, eram claramente direcionadas ao cumprimento de ordens de execução de policiais penais no Pará, cujas fotografias estavam associadas. Várias outras imagens eram de policiais mortos pela facção.

Além das provas obtidas no momento da abordagem, havia contra o suspeito um mandado de prisão expedido pela comarca de Santarém Novo, no Pará. Ele responde pelos crimes de homicídios, tentativa de homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de armas. A informação inicial sobre o criminoso foi repassada aos policiais catarinenses pelos agentes de inteligência da PMPA que atuam em Capanema.

OUTRO PRESO

Já na cidade de Blumenau, por volta das 19h do dia 18, a ação integrada dos serviços de inteligência das polícias militares também teve êxito no cumprimento de mandado de prisão do segundo envolvido.

A ação foi fundamentada em informações repassadas pelo Comando de Policiamento da Capital II (CPC II), da PMPA, sediado em Icoaraci, ao Centro de Inteligência da Polícia Militar paraense e compartilhada com a Agência Central da Polícia Militar de Santa Catarina.

O segundo homem pertence à liderança de uma facção criminosa do Rio de Janeiro e também atuava em ações criminosas no distrito de Icoaraci e na Região Metropolitana de Belém contra agentes públicos, agindo no planejamento de atentados contra policiais. O criminoso foi conduzido ao presídio de Blumenau, em Santa Catarina.

RG 15 / O Impacto com Agência Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *