Suspensão de liminar para plano de manejo em Resex gera impasse entre STTR e cooperativas

Na manhã de segunda-feira (3), a sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (STTR)  foi “invadida” por cerca de 100 moradores, trabalhadores e  comunitários da comunidade Maró, região de rios do Arapiuns.  De acordo com um dos Presidente de uma Cooperativa da região, Valdemar Fernandes da Silva, a reivindicação parte de uma articulação  para legalizar a extração de madeira na região da Moró, a qual foi cancelada em virtude de uma decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) do dia 30 de abril, que suspendeu a decisão liminar da Justiça Federal de Santarém que autorizava a retomada dos processos de Plano de Manejo dentro da Reserva Extrativista (Resex) Tapajós Arapiuns, entre os municípios de Santarém e Aveiro (PA).

Os manifestantes querem que os Conselhos tenham voz ativa no projeto da Reserva Extrativista (Resex). Ainda segundo Valdemar, “foi tirado o direito dos Conselhos na Resex e desejam que sejam apresentadas uma alternativas a eles”.

Conforme a liderança comunitária, apesar do Sindicato dizer que existe madeireira dentro da Reserva Extrativista (Resex), os comunitários rebatem, afirmando que não existe, apenas há uma empresa terceirizada que faz os serviços na região. Ainda de acordo com Valdemar, os comunitários/cooperados acumulam  uma dívida de mais 5 mil reais por conta dos trabalhos paralisados.

O presidente do STTR, Manoel Edivaldo Santos Matos, decidiu em conversa com os representantes das cooperativas, realizar reunião na terça-feira (4) na sede do Sindicato as 9h. Participarão representantes do Sindicato e do Conselho Indígena Tapajós Arapiuns (CITA). O objetivo do encontro é dialogar e esclarecer sobre tudo que aconteceu, para posteriormente marcarem outra reunião com Ministério Público, para prosseguir com o diálogo e assim resolver os impasses.

 

Por: Diene Moura

RG15/O Impacto – Colaborou Bena Santana

Um comentário em “Suspensão de liminar para plano de manejo em Resex gera impasse entre STTR e cooperativas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *