Leitos são abertos na UPA 24 horas para atendimento de crianças com sintomas gripais

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas vai reabrir os leitos pediátricos para tratar as crianças com sintomas respiratórios a partir de hoje, 07 de maio. Serão dois isolamentos pediátricos, o primeiro para pacientes confirmados com a Covid-19, sendo 10 leitos disponíveis. No segundo isolamento, 12 leitos serão ofertados para aquelas que estiverem apenas com síndrome gripal. As crianças que apresentarem sintomas como tosse, dor de garganta, nariz escorrendo e falta de ar deverão ser atendidas prioritariamente na UPA 24 horas.

O Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) ficará reservado para crianças que não apresentem sintomas gripais, ou seja, as demais patologias como por exemplo fraturas, acidentes domésticos e mordidas de animais. Nos últimos 30 dias, o HMS, atendeu no setor pediátrico 64 crianças que apresentavam algum tipo de sintoma gripal. Dessas, 10 pacientes testaram positivo para a Covid-19.

O infectologista das duas Unidades, Dr. João Assy destaca o fluxo que será obedecido na UPA e como a Unidade se preparou para acolher esses pacientes. “As crianças irão fazer o teste para a COVID-19, e para outros vírus da gripe, aqueles que testarem positivo serão separados em outro isolamento e os que tiverem apenas sintomas de síndromes gripais ficarão em isolamento próprio”, informou o médico.

Segundo a diretora geral do HMS e UPA, Christiani Schwartz, a medida é uma forma de tornar os atendimentos mais eficientes com a redistribuição desses atendimentos de forma técnica, clinicamente pensada para atender as necessidades de cada paciente. Além disso, a ação só foi possível por conta da diminuição dos casos, e, portanto, redução nos números de adultos internados na UPA. “Para que nós consigamos oferecer um atendimento melhor é necessário redimensionar o fluxo do Hospital Municipal e com isso deixar o ambiente mais seguro e humanizado para quem procura as duas Unidades”, enfatizou ela.

Apesar da redução de casos da COVID-19 em adultos, a pandemia continua circulando. Além disso, neste período do ano há um aumento na circulação de outros vírus respiratórios, entre eles, a gripe e a influenza, onde a transmissão é de pessoa para pessoa. Por isso, o Dr. João orienta que os cuidados devem ser mantidos.

“Pessoas que estão doentes tossindo e espirrando o ideal é que fiquem em casa, de máscara sempre e separado do restante da família. Evitar o contato de crianças doentes com aquelas que estão saudáveis, sempre que estiver em local fechado ou for sair de casa usar a máscara e evitar principalmente as aglomerações” finalizou o médico infectologista. (Com informações do IMS)

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *