Abril de 2021 é o mês com menos ocorrências de crimes violentos, desde 2010, no Pará

Menos mortes e mais paz. É o que mostra os registros computados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), que aponta abril de 2021 com redução significativa na linha histórica de Crimes Violentos Letais Intencionais. O CVLI reúne os crimes de homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. A comparação é feita entre o mês de abril de 2021 e todos os meses de abril, desde 2010, e também com todos os outros meses (janeiro a dezembro), desde o ano de 2010. Os dados são obtidos com base no Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), que registra as ocorrências feitas pela sociedade e autoridades policiais.

Segundo a Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Segup, abril deste ano registrou 161 casos de CVLI, em todo o Estado. Ao comparar com o quarto mês de 2020, que já demostrava queda da violência, é possível perceber a redução de 14% de crimes violentos no Pará.

Comparando abril de 2021 com abril de 2019, a redução é ainda mais significativa. A diminuição é de 39% a menos de CVLI. Já ao comparar abril de 2021 com abril de 2018, a diferença é drástica. A diminuição alcança 61%.

Os números refletem o que a sociedade vê diariamente: mais polícia, mais prisões, mais crimes sendo elucidados e os culpados punidos. As estratégias policiais de inteligência, investimento e integração entre as forças de segurança pública adotadas demonstraram êxito desde os primeiros dias de gestão.

“Nós estamos desde o início dos trabalhos com o desafio de sempre melhorar a segurança pública do Estado. Nós já tínhamos os melhores meses de toda a década, inclusive o mês de julho de 2020 era o melhor mês de toda linha histórica da Segup, desde janeiro de 2010 e agora em abril de 2021 nós conseguimos esse recorde de 161 Crimes Violentos Letais Internacionais em um mês”, afirmou o secretário de segurança pública e defesa social, Ualame Machado.

A média de vítimas de crimes violentos registrados nos meses dos anos de 2017, 2018 e 2019 chegava a 400 em apenas um mês, com uma média que superava 300 mensalmente. “Nós trouxemos para um patamar abaixo, mas que ainda pode ser melhorado, claro, mas vemos essa redução, principalmente, depois de quase três anos de forte investimento em tecnologia, integração das forças de segurança. A gente tem conseguido, mês a mês, melhorar os nossos números e proporcionar a paz social à população”, destacou Ualame Machado.

Ações como o ‘Polícia Mais Forte’, que identifica pontos e horários que poderiam ser vistos como vulneráveis, e a instalação de Pontos Estratégicos Base nesses horários e locais, com a presença de viatura policial e seus profissionais, afastam qualquer tentativa de furto, roubo ou qualquer outro crime. Quando não foi possível prevenir, a Polícia Civil, conjuntamente com o Centro de Perícias Renato Chaves, se debruça para elucidar e identificar os acusados até serem levados ao sistema penal, hoje reconfigurado.

“O ano de 2020 foi um ano em que o Brasil teve aumento de criminalidade, em que mais de 20 estados, dos 27 da Federação, tiveram aumento da criminalidade, e o Pará foi um dos pouquíssimos que conseguiu reduzir. Inclusive, o Pará foi o estado que mais reduziu a criminalidade em 2020. Então, o fator pandemia não necessariamente tem uma relação direta com o número de crimes violentos, letais e tensionais que ocorrem no país”, concluiu o titular da Segup. (Com informações da Agência Pará)

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *