Comandante da Marinha fala sobre acidente que afundou barco no porto

Por Diene Moura

No final da tarde de terça-feira (20), a embarcação identificada como BM Bruna afundou na margem direita do Rio Tapajós no porto Unirios em frente da Bertolini, em Santarém.

De acordo com informações de testemunhas, o barco, que dá apoio nas manutenções as embarcações de grande porte da empresa, e uma balsa estavam paradas no porto,  quando o condutor de um empurrador possivelmente errou a manobra, atingindo o barco, que de encontro com a balsa não resistiu ao impacto e foi ao fundo do rio Tapajós em questões de segundos.

Segundo o Comandante Fróes, da Capitania Fluvial de Santarém, assim que tomou conhecimento do ocorrido, uma das equipes se direcionou imediatamente ao local para fazer o levantamento de mais detalhes e coletar os dados dos presentes.  “As informações iniciais dão conta de que havia um empurrador fazendo teste com máquinas juntamente com uma balsa e algum problema transcorreu, eela colidiu com uma embarcação, que acabou sendo prensada e veio a naufrágio”.

Os procedimentos realizados no local constataram que o acidente não provocou vítimas fatais e muito menos poluição hídrica. A Capital Fluvial de Santarém informou que irá instaurar um inquérito administrativo para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades pelo acidente.

O Comandante ressaltou ainda que é importante  a participação ativa da população na fiscalização prestando qualquer informação sobre o fato e demais situações que possam afetar a segurança da navegação.

”Qualquer informação que venha prevenir acidentes ou incidentes, que façam uso do nosso telefone de emergência, o Disque Emergências Marítimas e Fluviais: 185. Através desse número você  passa a informação para a capitania e nossos inspetores navais vão  inspecionar e avaliar se aquela denúncia está realmente oferecendo perigo ou não. Essa atitude vai evitar maiores transtornos, perdas de vidas humanas  e também a poluição ambiental”, finalizou.

A Marinha informou que possui duas equipes que estão permanentemente na água, prontas para  fazer buscas e salvamentos em casos de acidentes com vítimas e também as inspeções navais de rotina.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *