Sespa investiga terceiro caso suspeito da doença “urina preta” no Pará

Nesta sexta-feira (10), a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) oficializou que o município de Trairão, no sudoeste paraense possui um caso suspeito da doença de Haff, conhecida como ‘doença da urina preta’ em investigação. Com a atualização de hoje, o estado oficializa o terceiro caso da doença em apuração. Os demais casos são em Belém e em Santarém. Neste último, o homem acabou morrendo.

A Sespa informou através de nota que “O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), foi notificada está investigando, no momento, três casos suspeitos da síndrome de Haff, sendo eles em Belém, Santarém e Trairão. A Sespa orienta os municípios a aumentar a atenção à inspeção sanitária dos locais de venda e sobre a importância do acondicionamento correto do pescado” cita. No entanto, a secretaria também declara que a “proibição, liberação do consumo de pescado ou bloqueio é de responsabilidade de cada município”.

Até o momento, diversos municípios paraenses adotaram a estratégia de proibir a comercialização e o consumo dos peixes tambaqui, pacu e pirapitinga, considerados vulneráveis a toxina, que é produzida em casos de má execução da conservação do pescado.

RG15/O Impacto com informações Romanews

Foto: Alessandra Serrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *